Online: 317
 
 
Buscai as coisas do CÉU, não as da TERRA!
( 144 visitas )

Publicado em: 1/3/2017
Por: Nivaldo
Batista - Recife - PE
nivaldosalvo@yahoo.com.br
 

Buscai as coisas do CÉU, não as da TERRA!

 

“PORTANTO, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.”

Colossenses 3:1 a 3

 

         Com essas palavras, o apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, Deus não está ordenando que abandonemos a vida normal, nesta terra, dentro dos padrões Divinos, para ficarmos em casa, olhando para o alto e aguardando o que virá.

 

         O problema não está nas coisas que fazemos por necessidade de sobrevivência temporária nesta terra e/ou para desfrutarmos, de forma bíblica, das maravilhas criadas por Deus.

 

         Mesmo assim, as coisas terrenas são infinitamente inferiores às celestiais, poucos conseguem enxergar tal diferença, apesar de serem temporariamente necessárias.

 

         O dinheiro, por exemplo, não é, em si, repugnante e pecaminoso, sendo apenas um bem de troca. O AMOR AO DINHEIRO, porém, é o grande problema da maioria dos seres humanos.

 

I Timóteo 6:

7 Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.

8 Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.

9 Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.

10 Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.

 

         O AMOR AO DINHEIRO induz pessoas à incredulidade, mesquinhez, idolatrias, promiscuidades, prostituições, orgias, mentiras, assassinatos, crimes diversos, endeusamentos, exaltações...

 

         Tudo o que o dinheiro pode comprar reduz a maioria dos homens à cegueira espiritual e, consequentemente, o distancia quilometricamente de Deus.

 

Normalmente, as pessoas amam muito este mundo. De tal forma que não dão muita atenção ao que lhes sobrevirá depois que saírem daqui. Estão muito ocupados na luta pela ascensão financeira. Têm um desejo desenfreado de enriquecerem. Muitos não sabem nem o que fazer com tantos bens materiais. Para estes, as coisas espirituais são apenas detalhes “obrigatórios” com a finalidade de, quiçá, auferirem algum benefício na eternidade futura, de acordo com as heresias que aprenderam em suas seitas diabólicas. Outros, apostam em uma extinção final após a morte.

 

         De uma forma ou de outra, não adianta! Deus não irá mudar a sua Palavra em prol de tolas crendices. Querendo ou não, crendo ou não, tudo irá acontecer como já está exarado nas Escrituras Sagradas.  Todos os dias, milhares de pessoas saem deste mundo e passam para a eternidade. Agora mesmo, na eternidade, milhares estão reconhecendo que estavam errados em suas crendices, enquanto estavam na terra. Tarde demais!

 

         Os falsos profetas aproveitam-se da ganância e ambição, evidente na maioria das pessoas no mundo, para destilarem seus venenos doutrinários.        

 

O FALSO PROFETA E A BÍBLIA

 

         O diabo, aproveitando-se dos sentimentos de ganância e ambição, características da maioria dos seres humanos, usa falsos profetas, seus filhos, torcendo a Palavra de Deus, com intenções mesquinhas e/ou para exaltações em demonstrações de “poderio espiritual”.

 

II Pedro 3:

16 Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.

17 Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza;

18 Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém.

 

         Os falsos profetas, tendo como seu professor o diabo, torcem as Escrituras Sagradas, interpretando passagens bíblicas, propositalmente, fora dos seus contextos.

 

EXEMPLOS

 

Exemplo 1:

 

Utilizam o texto de Hebreus 13.8:

 

Hebreus 13:

8 Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.

 

Os impostores espirituais utilizam o texto, acima, isoladamente para tudo o que seus intentos malignos intentarem.

 

Leiamos o versículo acima com os anteriores:

 

Hebreus 13:

1 PERMANEÇA o amor fraternal.

2 Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, não o sabendo, hospedaram anjos.

3 Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo.

4 Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.

5 Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.

6 E assim com confiança ousemos dizer: O SENHOR é o meu ajudador, e não temerei O que me possa fazer o homem.

7 Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver.

8 Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.

9 Não vos deixeis levar em redor por doutrinas várias e estranhas, porque bom é que o coração se fortifique com graça, e não com alimentos que de nada aproveitaram aos que a eles se entregaram.

 

         A Palavra de Deus é claríssima! Seja a Bíblia a sua própria intérprete.

 

         O escritor aos Hebreus, inspirado pelo Espírito Santo, exorta os crentes Hebreus a permanecerem com o amor fraternal (já exercitavam esse amor), lembrarem-se da hospitalidade, dos presos (claro que os que eram presos pela pregação do evangelho), que o casamento entre os crentes seja imperioso para darem-se à prostituições, adultérios, etc., não usarem de avareza, contentarem-se com o que possuíam, lembrando que Deus sempre supriu os HEBREUS, fazendo alusão ao texto de Josué 1:5 e 6, que diz: “Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei. Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria.” (a palavra foi direcionada a Josué, em favor do povo, pois Josué vivia em função de fazer a vontade de para o povo). Já o versículo 7 (sete), de Hebreus 13:, acima, ensina aos crentes HEBREUS a imitarem a fé dos pastores que haviam passado pela igreja (a carta aos Hebreus foi escrita entre 62 d.C. e 64 d.C.), atentando para a maneira que ele viviam (com certeza muito diferente dos falsos profetas). Chegando ao versículo 8 (oito), lembra que “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.” Logo após, no versículo 9 (nove), exorta: “Não vos deixeis levar em redor por doutrinas várias e estranhas, porque bom é que o coração se fortifique com graça, e não com alimentos que de nada aproveitaram aos que a eles se entregaram.”

 

         É claro que o escritor aos Hebreus, inspirado pelo Espírito Santo, ensina que os crentes (Hebreus) não deveriam estar preocupados com alimentos materiais, porque Deus sempre os supriu de tudo, e NÃO MUDASSEM A SUA CRENÇA, já ensinada pelos pastores que ali passaram, pois JESUS CRISTO NÃO MUDA. Estava instruindo os crentes a não seguirem DOUTRINAS VÁRIAS E ESTRANHAS, assim como o Senhor Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente, tudo o que foi ensinado por Ele NUNCA MUDARIA.   

 

Exemplo 2:

 

Naamã

 

         Um falso profeta torcendo em duas dobras o texto bíblico, de II Reis 5:, sobre Naamã, afirmou que assim como Deus ordenou a Naamã a mergulhar sete vezes nas águas sujas do rio Jordão para ficar curado da lepra, ele (o falso profeta) iria fazer o mesmo com uma roupa de “saco” marcada com digitais dos fiéis de suas igrejas. Assim, os fiéis ficariam curados e teriam prosperidade. Afirmou que esse procedimento é uma ordenação de Deus. Sem falar que para por a digital no pano, deveriam entregar uma grande “oferta de sacrifício”, em dinheiro. Misericórdia!

 

         Deus nunca afirmou que faria isto! O caso de Naamã foi só para Naamã! Ponto final.

 

Exemplo 3:

 

         Outro falso profeta ordenou que fosse construído um MEGATEMPLO e o nominou de “Templo de Salomão”. Misericórdia!

 

         Em primeiro lugar, o templo construído por Salomão, em Jerusalém, foi destruído por Nabucodonozor, rei da Babilônia, no tempo do rei Zedequias (Jeremias 52:).

 

         Em segundo lugar, quando o Senhor Jesus Cristo morreu na cruz os rituais e utensílios não seriam mais necessários, pois se cumpriu exatamente o que todo simbolismo vaticinava.

 

         Em terceiro lugar, é lógico que se Deus quisesse construir um outro templo para Israel, aqui na terra (isto não vai acontecer como vontade de Deus), com certeza não seria no Brasil, mas em Israel, mais precisamente em Jerusalém.

 

Exemplo 4:        

 

         Há um outro falso profeta que ensina a seus fiéis a expulsarem seus próprios demônios (espíritos maus). Diz para seus fiéis colocarem as mãos na cabeça e dizerem “Sai! Sai! Sai! Sai!”, assim os “espíritos maus” serão expulsos. Misericórdia! O crente é habitação do Espírito Santo (Romanos 8:9,11; I Coríntios 3:16,19). É completamente impossível o Espírito Santo estar no mesmo lugar que demônios! Então, alguém que “ordena” a espíritos maus (demônios) saírem do seu corpo está afirmando não ser um servo verdadeiro de Deus. É lógico!

 

Romanos 8:

9 Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.

 

Exemplo 5:        

 

         Os falsos profetas deslocam o texto de João 14:11 e 12 para afirmarem que Deus os escolheu para executarem demonstrações de poderes espirituais diante dos homens. Então, em exaltação, com gritos, uivos e muito ódio, são usados pelo diabo para esses feitos “espetaculares”.

 

Leiamos o texto:

 

João 14:

11 Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.

12 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.

 

         Qual seriam as obras MAIORES que as que o Senhor Jesus Cristo fez?

 

         Seria expulsar demônios? Ou curar enfermidades? Ou RESSUSCITAR MORTOS?

 

         Bem! Leiamos Mateus 10:8

 

Mateus 10:

8 Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.

 

         Observe, no texto transcrito acima, que a ORDEM para RESSUSCITAR OS MORTOS vem antes de EXPULSAR OS DEMÔNIOS!

 

         Bem! Por que, então, os falsos profetas não RESSUSCITAM OS MORTOS. Ele não diz “ressuscitai algum morto” ou “ouvi dizer que...” ETC. Ele ORDENA: RESSUSCITAI OS MORTOS!

 

         Será que EXPULSAR DEMÔNIOS é uma “obra” maior que RESSUCITAR MORTOS? É claro que não!

 

         Será que os falsos profetas não RESSUSCITAM OS MORTOS porque os MORTOS NÃO TÊM FÉ? Hum!!!

 

         Qual serão, então, as OBRAS DO SENHOR JESUS CRISTO?

 

         No texto, transcrito no início deste exemplo, lemos que as OBRAS DO PAI são as mesmas OBRAS DO FILHO. Leia:

 

João 14:

11 Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.

 

         Alguns, dentre a multidão, perguntaram ao Senhor Jesus o que deveriam fazer para executarem as OBRAS DE DEUS. Leia o que o Senhor Jesus Cristo respondeu:

 

João 6:

28 Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?

29 Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.

 

         Dentro do contexto bíblico as OBRAS do PAI são as mesmas OBRAS do FILHO.

 

No versículo 29, de João 6:, o Senhor Jesus Cristo não afirma “uma das obras de Deus é esta”, mas: “A OBRA DE DEUS É ESTA: QUE CREIAIS NAQUELE QUE ELE ENVIOU.”.

 

No mesmo capítulo 6, de João, nos versículos 37 a 41, especialmente no versículo 40, Ele reforça essa afirmação:

 

João 6:

37 Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.

38 Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.

39 E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.

40 Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.

41 Murmuravam, pois, dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu.

 

         Concluímos, então, que AS OBRAS que o Senhor Jesus Cristo se referiu, em João 14:12, que os crentes fariam maiores que as que Ele fazia é GANHAR ALMAS PARA O SEU REINO. Por que as obras seriam maiores? Ele mesmo respondeu no próprio versículo 12 “porque eu vou para meu Pai.”

 

         Dentro do contexto, o Senhor Jesus Cristo, no mesmo capítulo 14:, nos versículos 23 a 26, Ele explica porque os crentes fariam “MAIORES OBRAS” QUE ELE FEZ, ou seja, GANHARIAM MAIS ALMAS:

 

João 14:

23 Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.

24 Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou.

25 Tenho-vos dito isto, estando convosco.

26 Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.

 

         É claro que as MAIORES OBRAS que Jesus fez, ou seja, GANHAR MAIS ALMAS, é devido ao ESPÍRITO SANTO que Ele deu a todo aquele que o recebeu como Único Salvador e Senhor. O quantitativo de pessoas que se converteram, pela ação do Espírito Santo, após a subida do Senhor Jesus Cristo ao céu, até hoje, com certeza, é MUITO MAIOR que as que se converteram enquanto Ele ainda estava, em CARNE, aqui na terra.

 

         Os falsos profetas consideram as “maiores obras” como sendo curas e expulsões de demônios, mas não são e nunca foram. Esquecem-se que o Senhor Jesus Cristo ordenou que RESSUSCITASSEM OS MORTOS. Isto eles não conseguem fazer.

        

         O que chama muito a atenção é que quando os falsos profetas perguntarem ao Senhor Jesus Cristo:Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?” (Mateus 7:22), NÃO PERGUNTARÃO:em teu nome não ressuscitamos muitos mortos”... Sabem por que os FALSOS PROFETAS não dirão ao Senhor Jesus Cristo que ressuscitaram mortos? Porque FALSO PROFETA NÃO CONSEGUE RESSUSCITAR OS MORTOS!

  

Leia o artigo completo acessando o endereço abaixo:

http://nivaldosalvo.blogspot.com.br/2017/03/buscai-as-coisas-do-ceu-nao-as-da-terra.html



Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 41592



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--