Online: 308
 
 
O Tribunal de Cristo
( 6657 visitas )

Publicado em: 31/10/2005
Por: José Carlos Alexandre
Assembléia de Deus - Rio de Janeiro
pr_alexandre_5@hotmail.com
 


“Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo” II Co 5:10

1 – Introdução -

Após o arrebatamento da igreja, se dará o tribunal de Cristo, onde os crentes serão julgados e receberão o galardão da parte do Senhor.

2 – Definição do tribunal de Cristo

Encontramos na língua grega o vocábulo “BEMA”, que originalmente significa apenas um “degrau” dessa idéia passou a indicar uma plataforma elevada qualquer, usada pelos oradores, pelos árbitros das competições esportivas ou pelos juízes em seus julgamentos formais.
O tribunal de Cristo será    o lugar onde os crentes serão julgados cada um segundo as suas obras e receberão da parte do Senhor o louvor ou a censura que merecer. Nós teremos que comparecer diante do tribunal de Cristo. É ele quem nos vigia, quem contempla nossa carreira, é Ele quem irá julgar os resultados dela, naquele dia Ele agirá como o Grande Juiz – At. 17:31

3 – Onde será o tribunal de Cristo?

Há diversas opiniões com respeito ao lugar onde se dará esse evento, alguns opinam que será no céu, outros que será na terra e outros que será nos ares. A nossa opinião é que esse evento será nos ares ( I Tess. 4:17). A história de Isaque e Rebeca relatada em Gên. 24, nos fornece uma antecipação figurativa deste fato, pois nos diz o texto que Rebeca deixou sua terra e empreendeu uma longa caminhada para se encontrar com Isaque, mas o encontro não se deu na casa de Isaque mas sim no campo o que nos dá a idéia de ser nos ares, mencionado pelo apóstolo Paulo. Cremos que não será na terra para não ser presenciado pelos pecadores que durante sua vida foram hostis ao povo de Deus, e que não será no céu pois diante do tribunal haverá decepções – I Jo 2:28 – coisa que não haverá no céu, pois o mesmo é feito de alegria no Espírito Santo.

4 – O tribunal de Cristo não se destinará

4.1 – Ao julgamento dos nossos pecados, I Jo 1:7, pois os mesmos foram perdoados por Jesus no Calvário.
4.2 – A garantir um lugar nos céus, Ap. 22:14, que foi obtido a partir do momento em que cremos em Jesus e nosso nome foi escrito no Livro da Vida.
4.3 – A nossa condenação, visto que nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus Rom.8:1

5 – Como será o tribunal de Cristo

5.1 – será para julgar as obras do crente – I Co 3:13-15
no julgamento do crente há 5 itens que devemos considerar:

1.    As pessoas indicadas – somente os crentes salvos
2.    A época do julgamento – após o arrebatamento da igreja
3.    O luga do julgamento – será nos ares
4.    A base do julgamento – as nossas obras
5.    O resultado final do julgamento – galardão ou reprovação / perda ou ganho
Todo filho de Deus terá que passar por um tríplice julgamento

A)    Como pecador – Cristo foi julgado em seu lugar no calvário (temos aqui a doutrina da substituição)

B)    Como filho – Todo cristão está sendo disciplinado pelo Pai Celestial para não ser condenado com o mundo – I Co 11:31,32; Hb. 12.5-11; Sl. 119.67,71

C)    Como servo – para prestar contas do seu serviço na seara do Mestre.
•    aquilo que tivermos praticado será julgado – II Co. 5.10; Hb. 4.13
•    nossas relações com nossos irmãos – Rm. 14.10; Mt. 18.10; Tg. 5.16
•    nosso serviço – Ap. 22.12

5.2 Esse julgamento será meticuloso (minucioso)

Levará em conta todos os nossos atos e palavras e não apenas o caráter geral da nossa vida – Gl 6:7,8.

5.3 Esse julgamento será revelador

Ele nos revelará tornado-nos manifestos diante de Deus, naquilo que tivermos praticado de bom ou mau, Ec. 12:14, a Onisciência divina estará ali presente declarando a obra de cada um.

5.4 - Esse julgamento será recompensador

As coroas ser-nos-ão conferidas em resultado do julgamento. Essas coroas falam de realidades espirituais, qualidades e poderes, como uma elevada retidão. O objetivo final do tribunal de Cristo é galardoar aqueles que trabalham na obra do mestre. Esta é a razão que o apóstolo Paulo nos exorta a sermos firmes na obra, pois não é vão o nosso trabalho (I Co 15:58;Ap.22:11). Nesse julgamento Deus irá coroar seus filhos, lembremos pois do côro do hino 418 da Harpa cristã “Depois da batalha me coroará” ...

Aleluia !!! Ali teremos as seguintes coroas:

5.4.1Da Vida – Tg. 1:12;Ap. 2:10 - para aqueles que estiverem dispostos a morrer por amor a Jesus Cristo.

5.4.2 Da Justiça – II Tm. 4:8 – Para todo aquele que amar a sua vinda.

5.4.3 Incorruptível – I Co 9:25 - Para aqueles que não andam fazendo a vontade da carne.

5.4.4    De Glória – I Pe 5:4 – Para aqueles que trabalharam por amor na obra do Senhor e não por amor ao lucro.

Obs.: Diante do tribunal, serão julgadas as obras e não o obreiro. E somente duas palavras serão ali pronunciadas: aprovado ou reprovado , pois o fogo declarará a obra de cada um. Este fogo diz Speaker, dura apenas “um dia”; é futuro e não presente; é destrutivo e não purificador; destrói apenas obras e não obreiros; causa perda e não lucro; destrói apenas o que for falso e não verdadeiro; causa apenas reprovação da obra e não do obreiro.

Para nossa meditação

Posso meditar sobre o dia em que estarei perante o tribunal de Cristo nos lugares celestiais. Então minha alma será repassada diante do Senhor, olharei para as minhas mãos e lamentarei as criancices feitas por mim, olharei para os meus pés e pensarei sobre as veredas desviadas por onde andei. Pensarei em minha mente, na inteligência Deus me deu, e me envergonharei do uso escasso que fiz do Dom da fala para a glória do Senhor Jesus. Por igual modo ficarei coberto de pejo por causa das palavras que proferi impensadamente, precipitadamente por muitas vezes ofendendo até a outros, minha consciência requeimará em face de coisas deixadas por fazer e de palavras deixadas de dizer, por causa de cargas que eu poderia Ter aliviado para outros, mas não fiz por causa do sofrimento que eu poderia Ter suavizado, mas negligenciei em cumprir devido ao meu egoísmo, compreenderei quão justo será o meu julgamento e não poderei proferir uma única sílaba em defesa própria, talvez eu pense, oxalá pudesse eu recuperar os anos desperdiçados no pecado. (Extraído do livro Novo Testamento Interpretado Versículo por Versículo)

Conclusão :

Amados, que possamos estar sempre prontos trabalhando na obra do Senhor, e aproveitando todo o tempo dispensado a nós, usando todos os nossos talentos na obra de Cristo, para que naquele dia não saiamos envergonhados da sua presença mas que possamos ouvir a célebre palavra de Cristo, proferida a nós: Foste fiel no pouco sobre o muito te colocarei entra no gozo do teu Senhor Mt. 25:21.


A Deus seja toda honra e toda a glória, não só hoje, mas por toda a Eternidade!!!


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 13826



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--