Coloque o WebServos como sua página inicial!
Online: 323
  .:: Canais ::.
 ::: Início :::
 Sinais dos Tempos
 Reflexões
 Evangelísticas
 Estudos Bíblicos
 Espaço Jovem
 Música & Louvor
 Artigos de Louvor
 WebServos Sites
 Igrejas OnLine
 Folhetos Virtuais
 Cartões Postais
 Pedido de Oração
 Intercessores
 Testemunhos
 Recomendação
 Quem Somos



 
 
Como transformar fraquezas em bênçãos
( 8739 visitas )

Publicado em: 9/2/2006
Por: Wanderley da Silva
Igreja Presbiteriana Renovada - São José/SC
pastorwanderley@bol.com.br
 

Texto: Isaías 40:27-31 (29)

Introdução:

Conta-se à história de dois homens que se tornaram amigos inseparáveis – um era cego e outro aleijado. O que contribuiu para essa grande amizade? O aleijado podia enxergar com perfeição, mas não podia se locomover; o cego possuía um corpo musculoso – era forte, mas não podia enxergar para se locomover. Sendo assim, o aleijado ofereceu seus olhos ao cego em troca da locomoção. O cego, que tinha um corpo forte, carregava o aleijado em suas costas, que por sua vez instruía o caminho a fim de evitar tropeços. E viviam felizes – unindo seus pontos fortes.

Transição:

O texto mostra-nos que Israel queixava-se e julgava que Deus estava desinteressado em ajudá-los. Porém, a resposta de Deus a eles é a que Ele faz todas as coisas e que com Sua sabedoria ilimitada é capaz de agir sem se cansar ou fatigar. Ele dá força ao cansado e a multiplica àqueles que necessitam, cuja confiança e esperança é o Senhor.

1.Dependa mais de Deus

- Semelhante à história introdutória, nossa “coxeadura e cegueira” espiritual deveriam levar-nos a um maior relacionamento com Deus, a fim de que através da oração a força divina tome o lugar da nossa fraqueza.

- As nossas fraquezas pessoais que nos fazem cientes da nossa falta de capacidade para sermos líderes deveriam fazer com que direcionássemos os nossos corações a Deus em oração e jejum.

- A nossa atitude de dependermos de Deus atrai a sua atenção, aproxima-o de nós, e faz com que Ele manifeste seu poder através de nós.

- Se, porém, atolarmos no lamaçal da pena ou ódio de nós mesmos, olhando para dentro de nós, tudo o que conseguiremos será um sentimento de inferioridade (V. 29).

2.Confesse a Palavra

- O que os psicólogos chamam de “complexo de inferioridade” é, geralmente, uma preocupação carnal com nossas próprias vidas, que pode resultar numa perspectiva do nosso ego humano que diz: “eu não presto pra nada! Eu sou um inútil, um fracasso... Deus nunca poderá me usar”. Este tipo de opinião de si próprio causa um desânimo total.

- Billy Grahan disse: “Deus não pode usar um desanimado”. Precisamos vencer as fraquezas desse tipo através da palavra da nossa confissão (Ap 12:11).

- Precisamos expressar aquilo que a Palavra diz sobre cada um de nós (Fp 4:13; Rm 8:31; Lc 10:19).

3.Aproxime-se em oração

- A fraqueza que Deus atende não é a que produz covardia e fuga, mas a que produz um sentimento de dependência. Ao orarmos “eu preciso de Ti, ó Deus, não posso viver sem Ti”, Deus opera em nosso favor (Sl 63:1; 84:2).

- Essa dependência contribuirá para o desenvolvimento de uma saudável vida devocional e de oração.

- O contrário produzirá uma inibição total e nos paralisará; bloqueará o poder de Deus de fluir através de nós. Renuncie a carnalidade e reconheça que Deus é a força da sua vida e você não terá medo (Sl 27:1).

4.Troque a sua força pela Força do Senhor

- Observe Isaías 40:31 – “...renovarão as suas forças...”. A palavra chave “renovarão” significa “trocarão”. À medida que esperamos no Senhor, Ele remove a nossa força “que é pouca” e a substitui pela sua própria força “que é muita”. Em Atos 1:8, a palavra virtude ou poder é “dinamis” – lembra da dinamite e seu poder de atuação.

- Não é combinarmos a nossa força com a de Deus, mas a completa remoção da nossa força, para nos revestirmos da força dele. É como se Deus estivesse dizendo: “se você for forte em você mesmo, eu não poderei usá-lo. Se você pode fazê-lo sozinho, então você não precisa de mim”.

- Jesus disse: “sem mim, nada podeis fazer” (Jo 15:5).

Conclusão:

Leia enfaticamente: “Quando o meu povo, pobre e necessitado, procurar água e não encontrar; quando a boca deles estiver seca de sede, eu, o SENHOR, os atenderei, eu, o Deus de Israel, não os abandonarei. Farei com que brotem fontes nos vales e com que rios corram pelas montanhas onde não há plantas. Farei com que os desertos virem lagos e com que nas terras secas haja muitos poços. Plantarei árvores no deserto: cedros, acácias, murtas e oliveiras; nas terras secas, farei crescer pinheiros, junto com os zimbros e ciprestes. Todos verão o que aconteceu e ficarão sabendo que fui eu, o SENHOR, quem fez isso. Todos pensarão bem e entenderão que tudo isso foi feito pelo Santo Deus de Israel” (Isaías 41:17-20 NTLH)


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !
   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.
•    Quem Somos    •

Página aberta em: 0,016 segundos

Usuários de Hoje: 16407



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--