Online: 293
 
 
Reflexões em Efésios 6:10-18 - 1ª parte
( 16324 visitas )

Publicado em: 7/3/2006
Por: Sidnei
IPB - Volta Redonda, RJ
sidnei@csn.com.br
 

Reflexões em Efésios 6:10-18

Introdução

Este trabalho tem como base a reflexão do texto da epístola de Paulo aos Efésios no capítulo 6, dos versículos 10 a 18. Mas não se limita apenas a estes versículos, baseando-se na prática reformada do uso de toda a Escritura.

Nestes versículos o apóstolo Paulo apresenta uma analogia da vida e procedimento cristão com a armadura de um soldado. Ele define então A armadura de Deus (Efésios 6:11) como peça essencial a vida do cristão.

Este estudo se dividirá em 10 partes onde serão expostos os ensinos da Escritura sobre a atitude do soldado cristão na sua vida diária.

Primeira Parte : Preparação



Efésios 6


10 Finalmente, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.


A preparação do soldado cristão consiste em admitir que por sua própria força, ele não é capaz de vencer a batalha e admitir como Paulo :


Porque quando estou fraco, então é que sou forte.

II Co. 12.10.


Portanto, é necessário se fortalecer no Senhor Jesus (I Pe. 5.10), buscando sua orientação, seus ensinamentos na palavra e sua proteção, é preciso esvaziar-se do conceito moderno de força que temos e nos dispormos em uma relação de Total Dependência com o Senhor. Pois o Senhor Jesus afirma :


A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.

II Co. 12.9




Na batalha da vida o cristão precisa ser fortalecido na força do poder do Senhor. Mas como ocorre este fortalecimento no poder de Deus?


1º – É necessário reconhecer que o poder que nos fortalece vem de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.


"Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus."

I Coríntios 1.24


"Porque a palavra da cruz é deveras loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus."

I Coríntios 1.18


" Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra."

Atos 1.8


2º – É necessário que o Espírito Santo haja em seu homem interior.


"para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior;"

Efésios 3.16


3 – Para que o Consolador possa agir em seu interior, é necessário desfazer - se de todo o orgulho e auto-afirmação de sua própria força; é necessário admitir que você é barro, um vaso nas mãos do Senhor e aceitar que o poder que atua em você é da parte de Deus em nosso Senhor Jesus Cristo.


" Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não da nossa parte."

II Coríntios 4.7


4 – É necessário também que o soldado se fortaleça pelo amor por Cristo e pelo próximo.


" E, sobre tudo isto, revestí-vos do amor, que é o vínculo da perfeição." Colossenses 3.14

Estes quatro pontos não encerram a forma como somos fortalecidos no poder de nosso Senhor Jesus, mas apresenta o aspecto principal que é a nossa Total Dependência a Cristo.

Total Dependência a Cristo não significa anular nossos dons, qualidades, conhecimentos e sonhos, mas sim admitir que dependemos em tudo de nosso Senhor Jesus; Admitir que precisamos de sua força e poder para usá-los de maneira sábia, vencedora, motivadora e iluminadora.


Total Dependência a Cristo abre portas para que nossas qualidades, dons, conhecimentos e sonhos sejam direcionados de maneira propicia para servir ao Senhor e aos outros de maneira adequada e nos trazer alegria.


Total Dependência a Cristo faz com que tenhamos sonhos que valem a pena realizar.


Total Dependência a Cristo nos permite desenvolver dons e características que não conhecíamos, ou não sabíamos que possuíamos.


Total Dependência a Cristo nos faz fortes na força e no poder do Senhor Jesus.

Segunda Parte : Instruções iniciais

11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo;

12 pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes.


Mantendo a noção de nossa Total dependência a Cristo, Paulo afirma que devemos usar a armadura de Deus. Armadura está que não foi criada, forjada, construída por nossas habilidades, conhecimentos, força, poder, disciplina ou "livre-arbítrio", mas foi fornecida aos santos por Deus, sendo portanto a armadura de Deus.


Utilizaremos o caso de Davi e do rei Saul para ilustrar. Quando Saul oferece a Davi sua armadura, que é a armadura de outra pessoa, ela se mostra incomoda e não permite movimentos adequados :


"Então disse Saul a Davi: Vai, e o Senhor seja contigo.

E vestiu a Davi da sua própria armadura, pôs-lhe sobre a cabeça um capacete de bronze, e o vestiu de uma couraça.

Davi cingiu a espada sobre a armadura e procurou em vão andar, pois não estava acostumado àquilo. Então disse Davi a Saul: Não posso andar com isto, pois não estou acostumado. E Davi tirou aquilo de sobre si."I Samuel 17:37b-39


Então Davi após tirar a armadura de Saul decide ir a batalha com Golias apenas com seu cajado, sua funda e cinco pedras lisas que colocou em seu alforje (I Samuel 17:40). Diversas vezes me deparei com está interpretação em que Davi teria usado apenas uma funda e uma pedra para vencer o gigante Golias, mas quando analisamos a situação vemos que ele tinha uma armadura, e está era a armadura de Deus.


"Davi, porém, lhe respondeu: Tu vens a mim com espada, com lança e com escudo; mas eu venho a ti em nome do Senhor dos exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado."


I Samuel 17:45


Podemos notar que Davi não diz: "Venho com minha funda e cinco pedras"; muito menos diz: "Estou com a armadura do rei de Israel (Saul) e por isso vencerei".


Vemos porém, que Davi apresenta duas situações:


Em primeiro lugar ele diz que Golias confia na armadura, na estratégia militar, nas armas e na sua força física.


Enquanto ele depende, nesta batalha, totalmente do Senhor e Nele se apoia. Usando assim a armadura de Deus.


Portanto, enquanto o homem não se humilha debaixo da poderosa mão de Deus, reconhecendo sua fraqueza, admitindo que é pela graça que somos sustentados e salvos, ele não usa a armadura de Deus. Como diz a Escritura ele confia em seu braço mortal, em sua capacidade, em suas forças. Infelizmente esta "força" humana, não pode vencer o inimigo revelado nesta passagem, nem as dificuldades normais da vida.


A tese de Paulo no versículo 11 é que o homem precisa da armadura de Deus para permanecer firme contra as ciladas do diabo. Isto significa que todo o homem que não se coloca debaixo da proteção do altíssimo e busca o conhecimento de sua vontade revelada, não tem a capacidade de vencer o príncipe deste mundo.


Outro aspecto apresentado neste texto é a natureza da batalha e a apresentação de nosso inimigo.


Em primeiro lugar, Paulo define os que não são nossos inimigos nesta batalha. Nenhum homem ou mulher são os nossos adversários nesta batalha. Isto significa que aqueles que professam falsas religiões; os ladrões; os milionários gananciosos; os políticos corruptos; os idolatras; os assassinos; não são eles os nossos inimigos nesta batalha, não é contra estas pessoas que devemos lutar. Afinal, foi no estado de pecadores cegos, afastados de Deus, separados e alheios ao caminho do Senhor que Ele nos buscou, chamou e salvou.


Não estou dizendo que não devemos lutar contra as ações pecaminosas, estou dizendo que aqueles que praticam os atos não devem ser nossos alvos nesta batalha.


Portanto, nossa luta é contra Satanás e suas hostes que tentam destruir e subjugar continuamente a humanidade desde do Éden.


Outro ponto importante é que devemos lembrar que a armadura é um equipamento de defesa, não de ataque, e deve ser utilizada com este fim durante a batalha. A idéia moderna de que devemos atacar as hostes malignas e ficar lutando com o Diabo, não encontra base na escritura.


Deus nos supriu com sua armadura para que possamos permanecer firmes nesta batalha e nos garante a vitória no nome de Jesus.


"mas do Senhor vem a vitória." Provérbios 21:31b


" Cantai ao Senhor um cântico novo, porque Ele tem feito maravilhas; a sua destra e o seu braço santo Lhe alcançaram a vitória." Salmo 98:1


" Tua é, ó Senhor, a grandeza, e o poder, e a glória, e a vitória, e a majestade, porque teu é tudo quanto há no céu e na terra; teu é, ó Senhor, o reino, e tu te exaltaste como chefe sobre todos." I Crônicas 29:11


" Mas graça a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo." I Coríntios 15:57

Terceira Parte : O por quê da armadura?


13 Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, permanecer firmes.


O Senhor providenciou aos cristãos a sua armadura para que possamos resistir as tribulações da vida. Apesar desta verdade não ser ensinada com freqüência, os cristãos passaram, passam e passarão por tribulações. Não há promessa na Escritura sobre os cristãos serem pessoas que viveriam na terra sem percalços e tribulações, antes porém o Senhor Jesus ensinou:


"Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo."
João 16:33


Portanto, a instrução de Jesus no versículo acima faz parte do ensino do texto de Efésios. Devemos crer na verdade que Jesus venceu o mundo e baseados na dependência desta verdade resistir as tribulações.


Outro importante ensino registrado neste versículo é que devemos permanecer firmes .


Permanecer firme em que ?



Permanecer firme na fé é manter -se firme nas promessas de Jesus, registradas na Escritura. É necessário que o cristão, não tenha as promessas e ensinamentos do Senhor como um padrão filosófico, mas sim como regra de fé e prática. E é na prática da fé que devemos e podemos permanecer firmes nesta vida.


Como base para prática de permanecer firme na fé , temos as seguintes palavras de Nosso Senhor Jesus:

Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mateus 7:24-25

Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em mim.
Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. João 15:4-5



Portanto, vemos como o ensino de Paulo está baseado nos ensinamentos do Senhor Jesus, esclarecendo que o soldado cristão vencedor é aquele que depende de seu Senhor em todas as áreas e por isso pode resistir ao dia mau, permanecendo firme na Rocha de sua Salvação.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus, por nos sustentar em todos os momentos da vida!


Veremos nos versículos seguintes algumas das proposições sobre a partes da armadura de Deus e aprenderemos mais sobre como podemos experimentar / utilizar está dádiva .

Quarta Parte : O cinturão

14 a Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade,




O cinturão era uma peça muito importante para o soldado romano, já que normalmente ele usava uma túnica longa, solta e a prendia com o cinturão, trazendo a extremidade da túnica até ele e enfiando – a no cinturão, e mantendo – a fora de seu caminho. Isso o deixava pronto para a ação e impedia que ele tropeçasse ou fosse atrapalhado pela túnica. Portanto, o cinturão apresenta a idéia de se estar preparado, vigilante e pronto para ação.


Como soldados de Cristo nosso cinturão é a Verdade. Jesus afirma que aquele que crê nele:


"Dizia, pois, Jesus aos judeus que nele creram: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." João 8:32


Afinal Jesus Cristo afirma em João 14:6 que Ele é a Verdade. Portanto, é com está certeza que devemos caminhar; Jesus é a Verdade, seus ensinamentos são a Verdade; devemos viver em Total Dependência de Jesus.


Devemos estar sempre preparados e apoiados na Verdade, pois com certeza em nossas batalhas, todos os nossos inimigos tentarão desacreditar a Verdade em nossas mentes.


Portanto, a mensagem deste versículo e que devemos viver a Verdade; estudar a Verdade; crer na Verdade; propagar a Verdade.

A Verdade do Evangelho de Cristo deve ser uma constante em nossa vida para que possamos estar preparados para resistir e vencer.


"Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14:6

Somente com a Graça de Nosso Senhor e Salvador podemos estar habilitados e preparados para toda boa obra.Baseados na Verdade Revelada na Sagrada Escritura e na Total Dependência do Senhor Jesus .

"Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade. "João 17:17

Quinta Parte : A Couraça

14b e vestida a couraça da justiça,




Nenhum soldado romano jamais entraria na sua batalha sem a sua couraça. Algumas eram de couro ou de cascos de animais, embora a mais comum fosse um pedaço sólido de metal que cobria a parte frontal do tórax, da base do pescoço até os quadris. Seu objetivo era proteger os órgãos vitais do soldado, como o coração.


Na simbologia bíblica o coração era usado para representar a mente, e, às vezes as emoções. Pv. 3.5; Pv. 4.23.


O primeiro aspecto representado é a justiça de Cristo que nos foi imputada (Rm. 4.5). Justiça se refere a nossa posição perfeita diante de Deus. (nada haver com nossa própria justiça, mas com a de Cristo).

O segundo aspecto envolve nossa justiça pessoal. Isso não se refere a nossa própria justiça, pois não possuímos nenhuma justiça própria. Refere – se, isto sim, à justiça e à santidade produzidas em nossas vidas pelo Consolador como resultado do nosso crescer em Cristo e nossa obediência a Deus.


Apesar de todo o que crê eficazmente em Cristo para a Salvação ser considerado justo, cada um é pessoalmente responsável por buscar a santidade em sua vida, obedecendo a Cristo e tendo o seu caráter transformado e conformado ao caráter de Cristo.

Para tanto é necessário um reconhecer verdadeiro do pecado, buscando afastar-se e abandona - lo.

Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo. Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.
Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado. Salmo 32:1-5

Como filhos obedientes, não vos conformeis às concupiscências que antes tínheis na vossa ignorância; mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento;porquanto está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo.1 Pe. 1.14-16

Então voltando-se para Cristo, declarar sua dependência e sua necessidade de Cristo para vencer o mal que há em nós.

Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo Romanos 5.1






Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 2955



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--