Coloque o WebServos como sua página inicial!
Online: 295
  .:: Canais ::.
 ::: Início :::
 Sinais dos Tempos
 Reflexões
 Evangelísticas
 Estudos Bíblicos
 Espaço Jovem
 Música & Louvor
 Artigos de Louvor
 WebServos Sites
 Igrejas OnLine
 Folhetos Virtuais
 Cartões Postais
 Pedido de Oração
 Intercessores
 Testemunhos
 Recomendação
 Quem Somos



 
 
A Vitória é nossa!
( 4497 visitas )

Publicado em: 29/8/2006
Por: Ricardo Eleutério dos Anjos
Igreja do Evangelho Quadrangular - Penápolis - SP
pastor.ricardoieq@hotmail.com
 


“Então, se virou o Senhor para ele e disse: Vai nesta tua força e livra Israel das mãos dos midianitas: porventura, não te enviei eu?” (Juízes 6:14)

Introdução

Nenhuma das histórias em Juízes dedica tanta atenção aos pormenores da opressão quanto esta. Cada vez que Israel semeava, os midianitas, os amalequitas, como também os povos do Oriente, subiam contra ele – destruindo suas plantações, gados, tendas, ovelhas e tudo que estava pela frente.

A opressão era tanta que Israel ficava sem sustento algum e a Bíblia nos diz que ficou muito debilitado (Jz. 6:6). Séculos mais tarde, Isaías mencionou esta grande pressão dos midianitas (Is. 9:4; 10:26).

Tudo isso aconteceu porque Israel fez o que era mau aos olhos do Senhor, não dando ouvidos à Sua Palavra. “Deus não tem compromisso com quem não tem compromisso com Ele”.

Isaías 1:19 e 20 diz “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra. Mas se recusardes, e fordes rebeldes, sereis devorados à espada. Porque a boca do Senhor o disse.”

Mas Deus ouviu o clamor do seu povo e escolheu Gideão para livrá-los das mãos dos midianitas. Grande é a misericórdia do Senhor, é a causa de não sermos consumidos como diz em Lamentações 3:22. “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, pois as suas misericórdias não têm fim.”

Assim como o Senhor ouviu o clamor do povo de Israel, Ele nos ouvirá e nos dará a vitória por Cristo Jesus. O Salmo 34:17 diz:

“Os justos clamam, e o Senhor os ouve; livra-os de todas as suas angustias.”

Creia meu irmão, hoje Deus pode te dar a vitória sobre seus problemas. Você não nasceu para sofrer, Jesus morreu na cruz do calvário para que você fosse “mais que vencedor.”.



1) O chamado de Gideão

Gideão estava malhando o trigo no lagar para por a salvo dos midianitas, quando o Anjo do Senhor apareceu e lhe disse: “O Senhor é contigo homem valente.”

Esta declaração nos ensina que mesmo nas situações mais difíceis da vida, Deus estará conosco! Ainda que os problemas da vida pareçam impossíveis de serem realizados, para Deus não há causa perdida, não há impossíveis para Deus.

“... Se tu podes! Tudo é possível ao que crê.” (Marcos 9:23)

Para Gideão, seu problema não havia solução – note a sua declaração:

“Aí meu Senhor! Se o Senhor é conosco, por que nos sobreveio tudo isso? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram? Porém agora, o Senhor nos desamparou e nos entregou nas mãos dos midianitas.” (Jz. 6:13)

Muitas pessoas estão usando declarações como essas:

- Aí, o Senhor me desamparou!
- Deus não ouve minhas orações!
- Deus não gosta de mim!

Não deixe satanás incutir isso em sua mente, saiba que Deus está com você até mesmo nos momentos mais críticos da sua vida. O Salmista disse no Salmo 23:4.

“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra e da morte, não temeria mal algum, porque Tu estás comigo...”

Aleluia! Glórias a Deus! Deus não nos desampara!

“Em Ti confiarão os que conhecem o teu Nome, pois tu, ó Senhor, nunca desamparaste os que te buscam” (Salmo 9:10)

Os ouvidos de Deus estão atentos para ouvir o nosso clamor e as suas mãos estendidas para nos dar socorro, “socorro bem presente na hora da angústia”. O que precisamos compreender é que, Deus tem o seu tempo determinado para tudo. Confiar no Senhor é o melhor caminho, talvez Ele ainda não o atendeu, mas espere, meu irmão... O tempo de Deus não é o nosso tempo, porém é o tempo perfeito – espere Nele, como Davi esperou.

Salmo 40:1. “Esperei com paciência pelo Senhor; ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.”

Vai nessa tua força!

Depois de ouvir o “desabafo” de Gideão, o Anjo transferiu a responsabilidade de salvação do povo de Israel, para a sua fé.

Vai nessa tua fé, Sou Eu quem está te enviando!

Deus disse isso também para Moisés: “... diga que EU SOU me enviou a vós.” (Êxodo 3:14)

Jesus nos disse: “Ide.”. Se Deus nos enviou, não devemos temer. Você é a pessoa que Deus escolheu e enviou para pregar a boa nova de salvação para a sua família, para seus amigos e a todos que te rodeiam.

“Não te enviei eu?” Jesus nos enviou para uma grande missão aqui na terra: “Pregar o Evangelho a toda criatura...” (Mc. 16:15) e nos capacitou para tal tarefa (Lc. 10:19).

Vai nesta tua força, Deus te enviou, Ele estará contigo!

“Não temas porque Eu sou contigo; não te assombres porque Eu sou teu Deus; Eu te esforço, Eu te ajudo e te sustento com a destra da minha justiça.” (Isaías 41:10)



2) Deus é quem nos capacita

“Respondeu-lhe Gideão: Ai, Senhor meu, com que livrarei a Israel? A minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai. Tornou-lhe o Senhor: Eu hei de ser contigo, e tu ferirás aos midianitas como a um só homem.” (Juízes 6:14-15)

Gideão precisava ser liberto de um problema que é encontrado em muitos cristãos: complexo de inferioridade. Veja suas declarações:

“Ai meu Senhor”
“com que livrarei a Israel?”
“A minha família é a mais pobre em Manassés”
“e eu o menor na casa de meu pai”.

“Deus não chama homens capacitados, e sim, os capacita”

“Ora, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes. Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são;” (I Coríntios 1:26-28)

Quando você pensar que não pode, que não sabe, que não tem... Lembre-se que é você mesmo que Deus escolheu. Não se preocupe com as suas debilidades, Deus vai suprir suas necessidades, preencher os vazios e te capacitar para toda boa obra.

Podemos observar que Deus tem chamado homens e mulheres que na sua maioria, não tem um nome importante, poderes especiais ou grandes riquezas. Mas Deus tem levantado um povo ungido, pessoas dispostas a fazerem a Sua vontade – que vivem para agradar Aquele que os alistou para esse grande exército.

Deus mostrou para Gideão que ele não necessitava ter nascido de uma família nobre e nem Ter “cursado nas melhores faculdades da época” para liberar o povo de Israel das mãos dos midianitas.

“Eu hei de ser contigo...”.

A presença de Deus é o suficiente para que alcancemos vitórias!


3) Incredulidade ou Prudência?

“Prosseguiu Gideão: Se agora achei graça aos teus olhos, dá-me um sinal de que és tu que falas comigo.” (Juízes 6:17)

A princípio, podemos até pensar que Gideão foi incrédulo, a final, era um Anjo que estava falando com ele. Mas podemos notar aqui, um Gideão liberto de seus complexos e disposto a trabalhar, com prudência, é claro. No versículo 18 ao 21, Gideão faz uma prova e no versículo 22, entendeu que era o Senhor que estava falando com ele.

Muitas pessoas dão ouvidos a qualquer “palavra ou revelação” pronunciados em vários lugares. Muitos se levantam e falam em nome de Deus, sendo que Deus não mandou dizer nada. Se todos nós fôssemos prudentes como foi Gideão, não haveria tantas pessoas enganadas em nosso meio. Quantas pessoas iludidas e outras, decepcionadas, por terem dado ouvidos a certos “profetas” que enganam a Igreja.

Em João 4:1 diz: “Amados não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.”
Gideão provou o espírito e viu que era Deus.

“Então Gideão viu que era o anjo do Senhor, e disse: Ai de mim, Senhor Deus, que vi os anjos do Senhor face a face. Porém o Senhor lhe disse: Paz seja contigo! Não temas! Não morrerás.” (Juízes 6:22-23)

“Se disseres no teu coração: Como conheceremos a palavra que não procede do Senhor? Quando o tal profeta falar em nome do Senhor e o que disse não acontecer nem se realizar, essa palavra não procede do Senhor. Com soberba a falou o tal profeta. Não tenhas temor dele.” (Deuteronômio 18:21-22)


4) Preparando-se para a vitória

1º passo: DERRUBAR O ALTAR DE BAAL

“Naquela mesma noite o Senhor lhe disse: Toma o boi de teu pai, a seber, o segundo boi de sete anos, e derruba o altar de Baal, que é de teu pai, e corta o poste-ídolo que está ao pé dele.” (Juízes 6:25)

A Bíblia nos ensina que Deus não reparte sua glória com ninguém (Is. 42:8). O altar de Baal precisava ser derrubado para que um altar fosse erguido a Deus.

Para que o homem tenha vitória em sua vida, é necessário derrubar altares que não sejam para Deus, tais como: adoração às imagens de escultura (Deut. 7:25-26; Isaías 30:22); adoração ao dinheiro (Ecles. 5:10; I Tim. 6:9-10) e aos bens materiais de um modo geral. Devemos zelar de nossos bens materiais, mas, não adorá-los, colocando-os num lugar em nosso coração que deveria ser ocupado somente por Deus.

O diabo tem usado uma armadilha que muitos cristãos estão caindo: “TROCA DE VALORES.” E satanás tem tentado ocupar o lugar de Deus, incitando as pessoas a desejarem mais as paixões mundanas do que as bênçãos de Deus (I Co 15:19). Jovens trocando a alegria do Espírito Santo pela alegria passageira que o mundo oferece, e assim, vão desprezando as bênçãos do Senhor, como foi o caso de Esaú (Gn. 25:28-34)

Convém que ergamos um altar em nosso coração somente para Deus, só Ele é digno de adoração e é só Nele que teremos a vitória diante de nossos problemas.

2º passo: NÃO DESISTIR DIANTE DA OPOSIÇÃO

Por destruir o altar de Baal, Gideão enfrentou grandes problemas com os moradores daquela cidade, a ponto de todos desejarem matá-lo. A maioria nem sempre tem a razão. Enfrentamos perseguições do mundo por não adorarmos seus ídolos e nem praticarmos suas obras. A palavra de Deus nos ensina a não praticarmos o que o mundo pratica (I Jão 2:15-17).

Assim como Gideão, nós também não precisamos temer a oposição mundana, “porque maior é o que está conosco, do que o que está no mundo.” (I Jão 4:4)

Que através de nossa vida e nosso testemunho, muitas pessoas possam compreender que Jesus Cristo é o único e suficiente salvador de nossas vidas, o único digno de receber adoração.

O motivo da coragem de Gideão em enfrentar os adoradores de Baal está registrado em Juízes 6:34. “O Espírito do Senhor revestiu a Gideão.”


5) O perfil do soldado de Deus

Tudo pronto para a batalha, Gideão já havia recrutado seus soldados, Pela madrugada acamparam-se junto à fonte de Harode. Gideão recrutou seus soldados, mas Deus, ainda não havia recrutado os Seus.

Primeiro tipo de soldado que não pode vencer: Os covardes

“Disse o Senhor a Gideão: é demais o povo que está contigo... quem for medroso e tímido, volte, e retire-se da região montanhosa de Gileade. Então voltaram do povo vinte e dois mil. E dez mil ficaram.” (Juízes 7:2-3)

Deus não pode dar vitórias para os covardes. Quando Deus recruta algum soldado, a primeira coisa que Ele faz é capacita-lo e encorajá-lo:

“Eu vos dei autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e toda força do inimigo, e nada vos fará dano algum.” (Lucas 10:19)

“Deus não nos deu o espírito de timidez, mas de poder, de amor e de moderação” (II Timóteo 1:7)

“Nós, porém, não somos daqueles que retrocedem para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma” (Hebreus 10:39)

Você não precisa temer, não desista, você não vai lutar sozinho! Creia que Deus já te revestiu com poder e autoridade (Atos 1:8), para vencer todos os obstáculos de sua vida (Salmo 91).

Segundo tipo de soldado que não pode vencer: Os que abaixam suas armas.

“Disse o Senhor a Gideão: Ainda há povo demais. Fazei-os descer às águas e ali os provarei... Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás a parte; como também a todo aqueles que se abaixar de joelhos a beber as águas. Então disse o Senhor a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas eu vos livrarei.” (Juízes 7:4-7)

Soldado que abaixa suas armas não pode vencer. Tantos cristãos estão abaixando suas armas quando não lêem mais a Bíblia, quando não oram nem jejuam mais. Quantos já não vão para a igreja com tanta assiduidade como dantes.

Quando o soldado abaixa a guarda, o inimigo tem acesso imediato na sua vida. (Efésios 4:27)

Eu me lembro quando adolescente, treinava artes marciais e um dia, em um torneio, perdi uma medalha por Ter me distraído e abaixado minha guarda. Hoje fico pensando sobre isso – quantos de nós temos nos distraído com as coisas deste mundo – esquecendo-nos das palavras do Apóstolo Paulo em II Timóteo 2:4

“Nenhum soldado em serviço se embaraça com negócio desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra.”

Ou também do exemplo de Neemias e do povo de Judá diante da oposição à reconstrução:

“Assim trabalhávamos na obra; metade deles empunhava as lanças desde a subida da alva até o sair das estrelas. Também nesse tempo eu disse ao povo: Cada um com seu ajudante fique em Jerusalém, para que de noite nos sirvam de guarda, e de dia trabalhem. Nem eu, nem meus irmãos, nem meus homens, nem os guardas que me seguiam largávamos as nossas vestes; cada um levava as suas armas, mesmo quando ia ás águas.” (Neemias 4:21-23)

Como será que estava o coração de Gideão? Trezentos homens para lutar contra um exército cujo número era comparado a areia do mar e às estrelas do céu. Talvez você esteja assim, só você de cristão em casa, só você que é cristão na sua sala de aula ou no seu serviço. Não se preocupe com a quantidade, Deus tem procurado soldados com qualidade – que não são covardes nem abaixam suas armas. Deus te escolheu para guerrear contra o inimigo, não temas, não desanimes!


6) Trombetas, cântaros vazios e tochas acesas.

“Então repartiu os trezentos homens em três companhias, e deu-lhes a cada um nas suas mãos trombetas, e cântaros vazios contendo tochas acesas.” (Juízes 7:16)

Três armas que Israel usou e que nós temos também que usar para alcançarmos a vitória.

A primeira arma é a trombeta. Aquela guerra não era uma guerra comum, Deus ordenou que usassem trombetas, ou seja, era uma guerra espiritual, visto que as trombetas eram usadas em ocasiões religiosas, para conclamar o povo para ouvir a Palavra de Deus.

“Disse o Senhor a Moisés: Faze duas trombetas de prata batida; elas te servirão para convocar a congregação e dar ordem para a partida dos arraiais.” (Números 10:1-3)

“Semelhantemente, no dia da vossa alegria, e nas vossas solenidades, e nos princípios dos vossos meses, tocareis as trombetas sobre os vossos holocaustos, sobre os vossos sacrifícios de ofertas pacíficas, e vos serão por lembrança perante vosso Deus. Eu sou o Senhor vosso Deus.” (Números 10:10)

“Naquele dia se tocará uma grande trombeta. Os que andavam perdidos pela terra da Assíria, e os que foram desterrados para a terra do Egito tornarão a vir, e adorarão ao Senhor no monte santo em Jerusalém.” (Isaías 27:13)

“O Senhor será visto sobre eles, e as suas flechas sairão como o relâmpago. O Senhor Deus fará soar a trombeta; marchará nos redemoinhos do sul,...” (Zacarias 9:14)

“num momento, num abrir e fechar de olhos, ao soar a última trombeta. Pois a trombeta soará, e os mortos ressurgirão incorruptíveis, e nós seremos transformados.” (I Coríntios 15:52)

“Pois o mesmo Senhor descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morrerem em Cristo ressurgirão primeiro.” (I Tessalonisenses 4:16)

Nós temos a “trombeta” que é a Palavra de Deus. Com ela vamos, anunciar aos outros, a vontade de Deus, as Bênçãos de Deus e suas promessas.

A Segunda arma que Gideão entregou para os seus soldados foi os cântaros vazios. Cântaros são vasos. Vaso significa a nossa humanidade. Vaso significa o homem.

Podemos notar que Gideão entregou vasos vazios, isto é, nossa vida vazia de nossas vontades, paixões e interesses, é o que irá proporcionarmos uma vida de vitórias. Convém que Cristo seja exaltado em nós e que não caiamos na armadilha de Satanás quando este incita o homem a pensar que é auto suficiente ou “dono de seu próprio nariz”. Vaso vazio significa nossa vida totalmente pronta para a última arma...

“Palavra do Senhor, que veio a Jeremias: Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. Desci à casa do oleiro, e vi que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas. Mas o vaso, que ele fazia de barro, se quebrou na sua mão; pelo que o oleiro tornou a fazer dele outro vaso, conforme bem lhe pareceu. Então veio a mim a palavra do Senhor: Não posso fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? Diz o Senhor. Como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel”. (Jeremias 18:1-6)

Tochas acesas dentro dos cântaros. Esta é a terceira arma para a vitória. Cântaros vazios para receberem tochas acesas dentro deles, isto é, nossa vida vazia de nós mesmos, e cheia do Espírito Santo de Deus.

7) RESULTADO

(Juízes 7:20-23)

“Assim tocaram as três companhias as buzinas, e quebraram os cântaros; e tinham nas suas mãos esquerdas as tochas acesas, e nas suas mãos direitas as buzinas, para tocarem, e clamaram: Espada do SENHOR, e de Gideão. E conservou-se cada um no seu lugar ao redor do arraial; então todo o exército pôs-se a correr e, gritando, fugiu. Tocando, pois, os trezentos as buzinas, o SENHOR tornou a espada de um contra o outro, e isto em todo o arraial, que fugiu para Zererá, até Bete-Sita, até aos limites de Abel-Meolá, acima de Tabate. Então os homens de Israel, de Naftali, de Aser e de todo o Manassés foram convocados, e perseguiram aos midianitas.”

Como Gideão, nós também venceremos. Esta história foi escrita para exemplo nosso, Deus pode e quer realizar o impossível em nossa vida. Usemos estes princípios para alcançarmos uma vida vitoriosa, em nome de Jesus!


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !
   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.
•    Quem Somos    •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 6980



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--