Online: 268
 
 
Verdadeira Adoração x religiosidade
( 7032 visitas )

Publicado em: 1/11/2006
Por: matheus medeiros silva
batista Shallom/ membro - Ipatinga/ MG
matheus116@gmail.com
 


Texto: Ezequiel 47: 3,4 e cinco

47,3 “Saiu aquele homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir; e mediu mil côvados e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos tornozelos.”.

47,4 “E mediu mais mil e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; e mediu mais mil e me fez passar pelas águas que me davam pelos lombos.”.

47,5 “E mediu mais mil e era um ribeiro, que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, ribeiro pelo qual não se podia passar.”.

Introdução

Neste presente estudo, tratará de duas questões, ou seja, de duas vertentes que andam juntamente na vida de cada cristão, e se não observadas com muito cuidado notaremos que muitos cristãos apenas praticam um ritual, ou seja, alguns cristãos praticam a religiosidade e não cumprem A VERDADEIRA ADORAÇÃO, nesta linha de pensamento a religiosidade e a verdadeira adoração devem andar em paralelo e nunca se cruzarem, para não tornar uma só linha de pensamento, por isso meu leitor leia com atenção e no final faça a sua auto - analise.




A verdadeira Adoração

Texto João 4: 24
“... E importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.”

A verdadeira adoração está associada naquilo que entregamos como oferta para Deus, se entregamos pouco, por conseqüência Deus nos devolverá em pouco, mas se oferecemos muito para Deus, Deus nos devolverá em dobro, devemos notar que existe uma lei a ser seguida pelos cristãos, que se encontra em (Mt. 22. 34-40), Amar a Deus é o maior mandamento e o maior dom que podemos receber. O segundo maior mandamento é amar o nosso próximo. Se guardarmos esses dois mandamentos, guardaremos toda a lei. Nos como cristãos temos a responsabilidade de guardar essa lei perpetuamente.

A responsabilidade individual de cada cristão, que compõe o corpo de Cristo dentro da igreja, por ser estudante de Psicologia notei, que cada individuo tem a tendência de se acostumar facilmente pelas coisas, ou seja, tudo acaba sendo corriqueiro na vida de cada ser humano, principalmente na vida cristã, mas devemos lembrar que a presença de Deus nas nossas vidas jamais pode ser algo corriqueiro, vale lembrar que o ser humano em geral, acostuma – se facilmente com algo que não exige muito de si mesmo. Por exemplo, Se alguém entrar em um recinto com um perfume forte e doce. Todos irão reparar! Se você não sair do local, você vai se acostumar facilmente com o cheiro, querendo ou não!

Oferecendo para Deus um sacrifício limpo e correto, a 1º vez que você encontra um relato a palavra Adoração nas escrituras é em (Gênesis 22), Deus prova a Abraão. Abraão não subiu um dos montes de Moriá, para cantar um musica lenta com Izaque! Ele foi para lá, para levar a morte o maior tesouro da sua vida, simplesmente porque Deus o pediu para fazer isto! Essa atitude de Abraão foi simplesmente agradável aos olhos de Deus, porque ele estava disposto a oferecer aquilo que ele tinha de mais precioso na vida, que era justamente o seu filho, meu caro leitor gostaria de confrontar algumas questões com você, qual tem sido a sua oferta no altar de Deus? Nos dias atuais, alguns cristãos vivem um sofisma muito grande em relação (A VERDADEIRA ADORAÇÃO), pensando que cumprindo o seu ritual de ir à igreja simplesmente nos domingos, ou seja, no dia NACIONAL DE IR PARA IGREJA, fará com o que Deus se agrade de sua oferta, na vida cristã existem barreiras naturais, e que essas barreiras são carregadas com ele durante muito tempo e por isso se constrói uma idéia errônea que Deus está recebendo a sua oferta, por exemplo, levantar as mãos e entoar louvores a Deus, orar, jejum, falar em línguas, profetizar em fim existem vários tipos e exemplos que devemos notar que simplesmente não completam a verdadeira adoração, o que adianta levantar as mãos e entoar cânticos ao Senhor se a sua vida é uma vida vazia, o que adianta orar se a sua oração não está alçando o teto da igreja, porque você vive uma vida medíocre, uma vida de pecado, o que adianta jejuna se o seu sacrifício está sendo apenas uma barganha com Cristo, quantos de nós estamos dentro da igreja fazendo isso, somente da boca para fora, eu quero classificar isso como apenas um VENTO, que passa todos os domingos na sua vida e não produz nenhum fruto, o que adianta falar em línguas e profetizar se você não consegui dar contar da sua própria vida espiritual, você vive como uma roda gigante, um tempo você está em cima e outro você está lá embaixo, você não tem firmeza e confiança na presença de Deus, eu quero ti fazer de novo a mesma pergunta, Qual tem sido a sua oferta no altar de Deus. Adorar a Deus é fazer a vontade de Deus acima de qualquer coisa e circunstância. Verdadeiros adoradores desenvolvem um relacionamento secreto com Deus, verdadeiros adoradores buscam passar o tempo de qualidade sozinhos com o Senhor a cada dia! Quando estamos unidos a Jesus, águas vivas que não param, começam a fluir do nosso ser interior, contagiando, e saciando a sede daqueles que nos cercam. Quanto mais nos libertamos da religiosidade, mais puras e claras essas águas fluirão do nosso interior! Lembre – se:
Deus não se rebaixa ao nível de pecado, mas nos eleva ao nível de santidade através de Cristo, Deus nos convida a santidade para ministrarmos em sua presença em Adoração.

Religiosidade

Texto: João 5.44
“Como podeis vós crer, recebendo honra uns dos outros e não buscando a honra que vem só de Deus?”

Nesta passagem Jesus instrui seus discípulos para não serem como os fariseus, que faziam suas obras para serem notados pelos homens, mas sim, para fazerem suas obras em segredo diante do pai.

Hoje, uma estratégia fundamental do inimigo tem como objetivo, manter a igreja focada no mal e longe da Glória do Senhor e da Cruz, essa tática vem na forma de um espírito de religiosidade, um espírito maligno que é uma farsa do Amor Verdadeiro de Deus e da A Verdadeira Adoração. Um dos seus maiores objetivos é ter a igreja com a aparência de piedade, mas o inimigo faz com o que essa aparência seja apenas mascaras e faz a negação da mesma.

A natureza do espírito religioso é um espírito maligno que procura substituir o Poder do Espírito Santo de Deus pela atividade religiosa nas nossas vidas, satanás astuto e sagaz como é, implantou nas igrejas de hoje um modelo de adoração que se olharmos pelo estereotipo da mesma notaremos que é perfeita e agradável ao Senhor, vamos exemplificar, o espírito religioso busca fazer com o que adoremos ao Senhor, a fim de ganhar sua aprovação em vez de recebemos aprovação de Deus, nas igrejas dos dias atuais é comum você ver e ouvir alguns cristãos, que receberam de Deus dons e talentos eles procuram primeiramente a ter aprovação do homem do que a Deus, principalmente aqueles que de tem um pouco de poder, estamos falando de alguns lideres que na sua liderança deixam a desejar na questão de exercer o seu dom, por exemplo: Quando o mesmo, tem no seu entendimento que ele pode fazer segundo o que está na sua razão, e acaba esquecendo que mediante a um problema, existem dois lados a serem balanceados e ele acaba pendendo somente para um lado e deixando o outro sem nenhuma solução, isso eu quero classificar como orgulho, e o orgulho é um dos principais fundamentos que o espírito de religiosidade edifica a sua obra na vida cristã, é de extrema relevância lembrar que, QUANDO TENTAMOS GANHAR A APROVAÇÃO DE DEUS PELO NOSSO SACRIFICIO, ABRIMOS A PORTA PARA A RELIGIOSIDADE, (falsa adoração), pode perceber também nas igrejas dos dias atuais, que muitas almas estão morrendo, ou já morreram na sua fé, por descaso de alguns líderes que por medo, (o medo também é um dos fundamentos que o espírito de religiosidade edifica a sua obra), não cumprem de forma eficácia o seu dom, e o não comprimento dessa tarefa acarreta uma Igreja doente, uma Igreja em pecado, em (Oséias 4.6), relata muito aprofundado o que Deus fez com os sacerdotes que rejeitaram cuidar do povo.

Caim o 1º modelo bíblico de um homem controlado pela religiosidade, “... Caim foi lavrador da terra” (Gênesis 4.2), ou seja, foi alguém que estava voltada para as coisas terrenas, Caim também tentou fazer uma oferta ao Senhor de seus próprios esforços. Deus rejeitou aquela adoração, mas aceitou a de Abel, O fruto dos nossos esforços nunca será uma adoração aceitável para o Senhor. É importante lembrar que a adoração verdadeira não depende das nossas habilidades ou de nossos talentos, mas sim de algo que brota espontaneamente do nosso coração. Para agradarmos a Deus não é necessário fazermos algo que vai impressionar a vida daqueles que nos cercam, mas sim fazermos algo que brote no nosso coração, ou seja, na nossa intimidade com Deus, porque assim a nossa adoração será aprazível aos olhos de Deus.

A falsa maturidade espiritual, adoradores religiosos “não gostam de ouvir as pessoas, mas apenas a Deus”. Como Deus fala com freqüência por intermédio de pessoas, este é um engano óbvio que revela um orgulho espiritual, lembro daqueles cristãos que para tomar uma decisão na vida, precisam ir à casa de um profeta para saber se ele pode tomar a decisão para o Sim ou para o Não, mas na maioria das vezes nos vemos que a resposta padrão é sempre um SIM, pensou eu que um cristão assim, é apenas um religioso que não construiu através do tempo um relacionamento com Deus em secreto, e quando vai tomar a decisão se machuca e fica com saldo devedor na praça, tem dificuldades depois para quitar a mesma e no final de tudo acaba colando a culpa em Deus. Lembre – se a verdadeira maturidade espiritual envolve crescer em Cristo.

Vivendo uma vida de comparações, o religioso vive em função de se comparar com seu próximo, seja ele dentro da igreja local, no trabalho, na escola ou na faculdade, o religioso é aquela pessoa que pode ser batizado no Espírito Santo, fogo puro, mas tudo isso que ele “exerce”, passa somente de comparações com outrem, o cristão religioso não consegue ver e entender quando um dos irmãos de sua mesma congregação consegue êxitos na vida, logo o mesmo começa a quere passar por cima para mostrar para todos que ele tem um potencial mais elevado e que é mais maduro na fé do o outro, pessoas assim são exercem o orgulho ao extremo. Lembre–se: quando começarmos a nos comparar com os outros, é óbvio que perdemos de vista o verdadeiro alvo: JESUS.


Conclusão

Basicamente, o espírito de religiosidade busca substituir o Espírito Santo de Deus, como fonte de vida espiritual. Ele faz isso procurando substituir a Verdadeira Adoração, por desempenho na vida cristã.

A Adoração Verdadeira não tem como seu propósito ver o Senhor – ao invés disso, a adoração vem de o termo visto. Quando o virmos adoraremos, quando virmos a sua Glória, não mais seremos cativos pelas nossas qualidades, e sim, capturados pela sua beleza, (Ap 4.10), Enfim, nada mais satisfará o nosso coração ou nos trará paz, exceto um relacionamento genuíno com cristo Jesus, em santidade e obediência, meu caro leitor se você apenas exercer seu dever de ir à igreja, de louvar e escutar a Palavra de Deus e quando coloca os pés para fora da igreja local você continua sendo a mesma pessoa enganadora, mentirosa, pecadora, ou até mesmo uma pessoa que ora, que faz o jejum, que é batizada no Espírito Santo, mas só que você ainda não conseguir transpor essas barreiras na sua vida de achar que você fazendo somente isso faz consiste na verdadeira adoração você está muito enganado, porque no texto chave desse estudo nos fala de três níveis de intimidade com Deus, cristãos se enganam achando que estão nadando no ribeiro do Espírito Santo, mas só que se encontram somente as águas nos tornozelos, ou somente nos joelhos e na cintura, existem igrejas que não passam para você a Verdadeira Adoração porque existe um espírito de engano que fala que isso pode apenas gerar.

“Minimize em você”, mas eu quero salientar que a palavra de Ezequiel nos mostra no versículo 12, “... subirá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer; não cairá a sua folha, nem perecerá o seu fruto; nos seus meses produzirá novos frutos,...”, isso quer dizer meu irmão, que Deus está a ti chamar para ter um relacionamento profundo com Ele, e este relacionamento produzirá frutos, e nós sabemos que nós reconhecemos o crente são pelos frutos, e quando a estação frutífera acabar Deus ti concederá nos frutos, para você que é líder, o povo é simplesmente o reflexo dos seus ensinamentos, se você está oferecendo pouco, o povo comerá migalhas, mas se você está oferecendo muito, o povo comerá abundantemente mais. Quero agradecer primeiramente a Deus, por ter me concedido esse entendimento e todos os meus leitores, que Deus abençoe grandemente a vida de todos.


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 13212



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--