Online: 311
 
 
Um vaso nas mãos do oleiro
( 21555 visitas )

Publicado em: 23/10/2007
Por: Jorge Wilton Gomes de Lima
Igreja Evangélica Deus Vivo - Miracema do Tocantins - TO
jorge30@hotmail.com
 


Jeremias 18:1-6

    v-1 “ A Palavra do Senhor, que veio a Jeremias dizendo:
    v-2 – levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas Palavras.
    v-3- e desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo sua obra sobre as rodas.
    v-4- como o vaso, que ele fazia de barro, se quebrou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer.
    v-5- então veio a mim A Palavra do Senhor, dizendo:
    v-6- não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? Diz o Senhor: eis que como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel? “

Romanos 9:21
    “ ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro pra desonra”


    Mas o que é ser verdadeiramente um vaso nas mãos do oleiro?, para entendermos o que isso significa, é preciso que entendamos qual o processo necessário para que essa transformação ocorra. Paulo nos adverte sobre a possibilidade do vaso ser tanto pra honra como pra desonra.

    Então não é preciso apenas ser um vaso, mas sim, saber com que finalidade seremos usados como vaso.


Ser um vaso

1º - SEPARAÇÃO

Para que o barro seja um vaso é preciso que antes ele seja retirado do seu lugar.

Muitas vezes nos encontramos em situações ou lugares onde a manifestação de Deus em nossas vidas se torna difícil. Vemos Deus agindo na vida de Abraão, retirando ele da sua terra, da sua parentela e da casa de seus pais, para um lugar onde ele lhe mostraria todo o seu Poder, toda a sua Glória. Seria muito difícil a ação de Deus na situação em que ele se encontrava, com certeza sua família, as tradições do seu povo, o influenciaria nas suas decisões.

Conosco não é diferente, se quisermos ser um vaso é preciso que nos separemos de tudo aquilo que possa interferir na ação de Deus em nossas vidas. Muitas vezes nos encontramos em um trabalho onde temos que tomar decisões que não agradam a Deus, ou em situações de adultério, prostituição, com certeza não veremos a ação de Deus.

Se verdadeiramente quisermos ser um vaso é preciso que nos deixemos ser levados pela ação do Espírito de Deus.

2° - OBEDIÊNCIA - ir à casa do oleiro.

Ninguém pode ser um vaso se não passar pelas mãos do oleiro. Muitos até se separam do mal, da prostituição, do adultério, dos vícios, mas não tem a disposição de ir até o oleiro. Vemos o jovem rico, aparentemente tinha todas as qualidades de um servo do Senhor, porém seu coração não conseguia se desvincular dos seus bens.

Na casa do oleiro é onde o barro passará por uma transformação. Essa transformação envolve alguns processos.

A- o primeiro processo envolve o amassamento do barro, o mesmo dever ser amassado por diversa vezes, pois existem várias bolhas dentro do barro que precisam ser desfeita, caso contrário elas se romperão causando rachaduras. Dessa forma tornará inútil a sua utilização.

    Da mesma maneira temos que passar por esse processo, devemos ser amassados, não só uma vez, mas diversas vezes. É preciso que toda raiz de amargura, rancor, vaidade, soberba (nossas bolhas) sejam retirados.

    Mas sabemos que nenhum barro é amassado sem antes ser molhado. Essa água que molha o barro, representa o Espírito Santo de Deus em nossas vidas. Ele se encarregará de nos tornar maleáveis para ação de Deus. Sem a água esse processo se torna muito difícil. Sem o Espírito Santo também. Ao invés das mãos delicadas de Deus, poderemos sofrer a intervenção de algo sem vida, sem sentimento.

    B- Depois de umedecido e amassado, o barro vai agora para a roda. Sabemos que a roda do oleiro é composta por duas rodas, uma na parte inferior movimentada pelos pés, e uma outra na parte superior onde é colocado o barro. O que mais me chama atenção é que o barro não pode ser colocado nas extremidades da roda, porque no momento em que ela se movimentar, o objeto que estiver colocado na extremidade será lançado fora, numa tangente. O que tornará muito difícil para que o barro possa ser trabalhado.

    O único lugar na roda onde o barro pode ser colocado, sem sofrer essa interferênica, é no centro. Dessa forma será possível a ação do oleiro. Isso significa que para nós nos tornarmos um vaso é necessário que estejamos no centro da vontade de Deus. Somente assim seremos moldados segundo o seu propósito.

    C- Depois do barro estar no centro da roda, o oleiro começa o processo de transformação do vaso. Isso exige que o oleiro trabalhe tanto a parte exterior, como a interior. Essa ação é executada ao mesmo tempo. Não seremos um vaso sem que antes o nosso caráter seja moldado. Os homens em geral observam o nosso exterior, mas Deus observa o nosso interior. Isso não significa que não devamos nos preocupar com a nossa aparência, pelo contrário, nós como filhos do Rei devemos nos apresentar como príncipes.

    3ª- SUBMISSÃO

v-4 “ como o vaso, que ele fazia de barro, se quebrou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer”

    Muitas vezes as propriedades do barro pode tornar-lo com pouca qualidade. A dureza do nosso coração, nossa incredulidade, nossa avareza, nossa insensibilidade, a vaidade, a soberba, podem também nos tornar com pouca qualidade. “ tornou a fazer dele, outro vaso..”O plano do oleiro para aquele vaso foi mudado, a idéia que nos passa esse versículo é que outro vaso foi feito. Isso não significa que ele refez o mesmo vaso, mas que ele pode ter feito outro. Talvez ele estivesse fazendo aquele vaso para ser cheio de óleo, mas devida a sua qualidade, o mesmo foi moldado para ser apenas um vaso para outra finalidade qualquer, sem muita importância.    

    Deus pode mudar os seus planos para as nossa vidas, se não nos deixarmos ser moldados segundo a sua vontade.

    D- depois de moldados segundo a vontade do oleiro, é hora do barro ir para o fogo. É justamente nesse processo onde o barro conseguirá a sua consistência. O fogo definirá se realmente o vaso estará preparado para suportar esse processo. Para muitos servos de Deus é preciso que passemos pelo fogo, porque o fogo é que nos purificará, e mostrará as nossas obras.

    Nessa fase não poderão existir as bolhas, porque desta forma elas se romperão com o fogo, e o vaso rachará ou quebrará. A soberba, a vaidade, o orgulho, a incredulidade não poderão fazer parte da nossa vida se quisermos ser realmente esse vaso.


II Timóteo 2:20
"Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra."

    Deus com certeza nos escolheu para que sejamos vasos para honra, mas lembre-se ninguém se torna um vaso sem antes passar pelas mãos do Oleiro. Deixe que Ele lhe transforme, não queira ser um vaso rachado, onde por mais que se derrame unção ele nunca a reterá. Ou mesmo um vaso sem atrativo algum.

Que Deus os abençoe.


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,016 segundos

Usuários de Hoje: 3930



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--