Online: 330
 
 
Vós sois o Templo onde habita Deus
( 3934 visitas )

Publicado em: 10/4/2008
Por: Hélio Márcio Barbosa
Igreja Da Bíblia - Contagem - MG
helio.barbosa@hpelzer.com.br
 


Exôdo 40.1-2,34-35 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:

No primeiro mês, no primeiro dia do mês, levantarás o tabernáculo da tenda da congregação,

Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo,

De maneira que Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porquanto a nuvem ficava sobre ela, e a glória do SENHOR enchia o tabernáculo.

2º Crônicas 7.1-2,14-16

Tendo Salomão acabado de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa.

Os sacerdotes não podiam entrar na Casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR tinha enchido a Casa do SENHOR.

Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.

Estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer neste lugar.

Porque escolhi e santifiquei esta casa, para que nela esteja o meu nome perpetuamente; nela, estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias.

Nos textos acima a um destaque que considero de grande importância para a reflexão do povo que serve o Senhor. Trata-se da glória de Deus enchendo os espaços físicos, cujas construções Ele havia ordenado. O primeiro, O tabernáculo, construído por Moisés quando na peregrinação pelo deserto. O segundo conhecido como o templo de Salomão, cuja planta fora dada por Deus a Davi, mas este incumbiu seu herdeiro de edificar o templo, não por encontrar dificuldades, mas por ser limitado pelo próprio Deus que o impediu de executar o projeto. O fato é que em ambas as edificações, finalizadas as obras e realizadas a inauguração, houve um mover de Deus que trouxe a sua Glória para o templo.

Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo, ( Êxodo 40.34).
Tendo Salomão acabado de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa.

Os sacerdotes não podiam entrar na Casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR tinha enchido a Casa do SENHOR. (2º Crônicas 1-2).

A planta do templo de Salomão era semelhante à do tabernáculo variando em dimensões; o dobro das medidas e rico em ornamentações; ouro, prata, marfim e etc. Segundo o referido no Salmo 42.2, o templo era formoso de sítio e alegria de toda a terra.

Há uma observação, porém a ser feita, pois com o passar dos tempos percebe-se uma mudança de cunho espiritual outorgada por Deus referente à sua Glória. Essa glória que externa o caráter e a grandeza de Deus deixa de consagrar edificações feitas por mãos humanas: Em Atos 7.48, encontramos a discrição: Mas o altíssimo não habita em templos feitos por mão de homens. O conceito de templo, que o coloca como único local sagrado para culto passa para planos inferiores e a palavra de Cristo traz uma nova ênfase para o culto: Mateus. 18.20, Pois onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles.

É então designado um novo tempo e novos templos estes não são construídos por mãos humanas, mas por mãos divinas, Deus não confiará mais a homens por mais que este lhes agrade como Moisés, Davi e Salomão, para construir casas para ele. É seu filho Jesus Cristo que de posse de um projeto de Salvação e vida eterna vai comprar e pagar com o seu precioso sangue pessoas em cujas almas e coração habitará o Espírito Santo de Deus. E este promova a completude da glória de Deus na vida das pessoas. Em 1º Corintios 6.19-20, Paulo afirma; Ou não sabeis que o nosso corpo é o santuário do Espírito Santo, que habita em voz, proveniente de Deus? Não sois de vós mesmos; Fostes comprados por bom preço, glorificai, pois a Deus no vosso corpo [e no vosso espírito os quais pertencem a Deus].

No Lay Out, das edificações ordenadas por Deus, tanto para a pregrinação no deserto quanto para o Monte Moriá, há três espaços distintos; O Átrio interior, O Lugar Santo, e o Lugar Santíssimo. No âmbito de minha compreensão espiritual acho seguro relacionar também estes espaços com os espaços que existem no templo que somos nós. O Átrio interior é a área de nossa vida destinada aos relacionamentos de sociabilidade, onde nos relacionamos com os nossos irmãos em Cristo e entes queridos traduzindo nas nossas expressões de comunicação e também dos sentidos um fraternal afeto, ou melhor, o Amor Ágape. Mas existe também em nós uma área que não pode ser compreendida facilmente por qualquer pessoa, é um lugar em nós que foi reservado para nossa intimidade com Deus.

Nesse ponto o relacionamento é vertical e é sempre remetido por nós, porém no Templo que somos, há também um espaço secreto, cujo freqüentador deste compartimento possui a senha divina. É o local em nós onde Deus fala conosco e nós sentimos a sua real presença. Neste momento em que estou discorrendo sobre isto sinto em mim o mover de Deus ocupando este espaço. É uma experiência pessoal e espiritual que só pode desfrutar aqueles cujos corpos são autênticos Templos do Espírito Santo de Deus.

Que bom saber! Que a Glória de Deus que encheu o tabernáculo, e o Templo está também enchendo a vida de todos aqueles que servem ao Senhor e obedecem aos seus mandamentos.


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 20204



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--