Online: 321
 
 
Visão panorâmica bíblica - A história de José. Parte I
( 19194 visitas )

Publicado em: 11/10/2008
Por: Pr. Waldyr Silva do Carmo
Igreja Cristã Evangélica da Cehab. Casa de Oração - Itaperuna/RJ
prwaldyrcarmo@hotmail.com
 

Estudo – 22

A HISTÓRIA DE JOSÉ PARTE I

Gênesis 37

Introdução:

    É possível que José tenha manifestado o caráter mais cristão de todas as pessoas mencionadas no Antigo Testamento. Percebe-se sua importância na dedicação de sua história em espaço bíblico bem próximo ao que foi dedicado a Abraão. (Caps. 37-50 de Gênesis) Dentre os muitos valores de sua importância, percebemos que ele foi o elo entre a vida nômade dos hebreus em Canaã e sua vida sedentária no Egito. Estaremos nos próximos estudos considerando o agir de Deus na vida deste maravilhoso servo, que mesmo em meio às grandes dificuldades que passou, sempre confiou no Senhor e acreditou nos Sonhos que Deus havia colocado em seu coração. José é exemplo de obediência, perseverança e Fé. Que Deus nos abençoe no estudo de sua Palavra.


I – José fazendo diferença entre os irmãos (Gn. 37)

    A conduta de José se diferenciou muito da dos irmãos. Percebe-se claramente o seu comprometimento com Deus em detrimento das atitudes fora da vontade do Senhor que eram vividas pelos irmãos. Em meio a esse contexto de problemas José se destacou como um autêntico servo do Deus altissimo. Vemos pela Palavra de Deus que a inveja tomou conta dos irmãos que acabaram por vendê-lo como escravo ao Egito.


II - Os irmãos o odiavam por vários motivos:


•    José comunicou ao pai o mau testemunho dos irmãos. (Gn. 37.2)

•    Jacó amava mais a José do que a seus outros filhos, pois ele era fruto de sua velhice e observa-se também que ele era o primogênito de sua esposa predileta, Raquel. (Gn. 37.3) Jacó expressou abertamente o seu favoritismo por José dando ao filho uma túnica longa e de várias cores de presente.

Algumas observações no contexto das túnicas da época:

    Túnicas como a que foi dada a José, eram usadas pelos governantes, sacerdotes e pessoas de distinção eram pessoas que normalmente não trabalhavam manualmente.

    Os operários, pastores e pessoas comuns usavam normalmente um tipo de túnica que se diferenciava da que foi dada a José. Elas não tinham mangas e mal chegava até os joelhos.

•    José de forma ingênua, contou os sonhos que profetizavam que toda a família se inclinaria diante dele da mesma forma que as pessoas se inclinavam diante dos reis naquele tempo.

III – José vendido pelos irmãos ao Egito. (Gn. 37.12-36)

    Lemos na Palavra do Senhor que Jacó enviou José até seus irmãos com o fim de obter informações acerca do bem estar deles. Como estavam dominados pela inveja eles aproveitaram a oportunidade. O desejo inicial foi o de matá-lo. Contudo, também vemos de forma maravilhosa a proteção e agir do Senhor sobre a vida de José o livrando e conduzindo-o no cumprimento de seus planos.


Observações acerca do agir do Senhor guiando e protegendo a José durante o grande conflito que viveu com seus irmãos.

•     Os irmãos de José se transferiram de Siquém até Dotã, que fica situada 18 km ao norte. Deus os levou a Dotã, pois devido ao seu grande abastecimento de água era rota das caravanas que se dirigiam ao Egito. Deus estava no controle de toda a situação.

•    Quando intentaram matar a José, o Senhor agiu na vida de Rúbens o filho mais velho que se interpôs e livrou o irmão de ser assassinado. Por orientação de Rúbens, José foi jogado em um poço.

•    Quando Rubens retorna mais tarde ao poço, viu que o irmão já não estava mais lá. Havia sido vendido pelos irmãos aos mercadores esmaelitas para o Egito. (Gn. 37.29)

Mesmo em meio às más paixões dos irmãos, vemos a mão do Senhor guiando e protegendo a José para que suas promessas pudessem ser cumpridas na vida de seu servo José.

Observações acerca de como a inveja e o ódio podem endurecer o coração humano. Isto aconteceu com os irmãos de José.

•    Não se importaram com a angustia e o clamor de José. (Gn. 42.21)

•    Sentaram-se tranquilamente e comeram pão após terem lançado José na cisterna. (Gn. 37.25)

IV – Jacó é enganado pelos filhos. (Gn. 37.29-36)

    Para encobrir o grande pecado que cometeram, tomaram a decisão de enganar o Pai. Mataram um bode, mergulharam a túnica de José no sangue e a enviaram a Jacó com o recado: “achamos isto. Veja se é a túnica de teu filho”. (Gn. 37.31) A Bíblia nos afirma que Jacó chorou muitos dias pelo seu filho José. E declarou aos filhos que vieram a consolá-lo que desceria à sepultura chorando a morte do filho.


Conclusão:

    A história de José nos mostra claramente que o Senhor teve um plano para a vida de José e o fez cumprir de forma maravilhosa, mesmo, diante de grandes dificuldades. A lição de hoje abordou o início desta história que tem grande lições a nos ensinar. José é exemplo de fidelidade plena ao Senhor. Deus o usou como instrumento de bênçãos e também quer usar ainda hoje os seus servos. Precisamos aprender com José a confiar no Senhor. Ele tem promessas grandiosas para as nossas vidas e independente das circunstâncias Ele tem o poder de fazê-las cumprir em nossas vidas.
    

    

Pastor Waldyr Silva do Carmo

Bibliografia:

BIBLIOGRAFIA:

Bíblia Sagrada.
O Pentateuco – HOFF Paul – Editora Vida.


IGREJA CRISTÃ EVANGÉLICA “CASA DE ORAÇÃO”
Rua Avelino Honório de Miranda, 65. B. Cehab. Itaperuna. RJ.


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 1577



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--