Online: 334
 
 
A Graça Salvadora
( 2992 visitas )

Publicado em: 1/6/2010
Por: Marcelo Tristão de Souza
Ass. de Deus Ministério Madureira - Guamaré/RN
tristaodesouza@yahoo.com.br
 

        Tito 2.11-14    

Porque a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, justa e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo, o qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniqüidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.

( Posto que a graça traz salvação, é fundamental compreender o que a graça significa.

Se perguntarmos a alguns cristãos o que pensam sobre a graça, provavelmente muitos estariam de acordo com a seguinte definição: “A graça é a bondosa disposição de Deus para perdoar aos pecadores arrependidos.”

Desafortunadamente, esta definição é somente uma meia verdade para descrever melhor o que é a “misericórdia.” Algumas vezes as Escrituras usam a graça como um sinônimo de misericórdia. Contudo, seria grave limitá-la a isto somente. Assim como os fundamentos mal feitos podem ocasionar que se desmorone um edifício, as doutrinas defeituosas podem trazer conseqüências devastadoras às doutrinas vitais.

Graça significa “favor divino não merecido.” O termo grego no original é charis, que deriva do verbo charizomai. Esta palavra significa “mostrar favor para” e assume a bondade do doador e a indignidade do receptor. Quando charis é u-sada para indicar a atividade de Deus, significa “favor não merecido.” )

Citação - O Que é a Graça? Roger L. Smalling


Somos salvos pela graça de Deus.

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus.. Efésios 2-8.

Graça significa favor imerecido.

A diferença verdadeira entre religião e cristianismo é exatamente a graça de Deus, que só pode ser alcançada através de Jesus Cristo. As religiões ensinam preceitos morais e sociais, rituais religiosos e superstições acerca de divindades, mas a salvação da alma só pode ser alcançada pela graça de Deus, que se manifesta ao homem pela fé em Jesus.

Se pudéssemos merecer a graça de Deus por nossos esforços ou méritos, então deixaria de ser graça e Jesus teria sofrido em vão.

Que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos 2Tm.1:9

Não há rituais, não há regras ou oferendas materiais por onde se possa agradar um ser geralmente fictício e então alcançar graça perante alguma “divindade”.

Perguntaram a Jesus sobre como podemos agradar a Deus, ou seja, alcançar graça perante Deus, e Jesus respondeu com simplicidade aparente, mas a resposta, mesmo parecendo simples, traz grande profundidade de sabedoria. Analise a resposta de Jesus:

Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?

Jesus respondeu e disse-lhes: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou. João 6: 28 e 29.

Os Judeus buscavam agradar a Deus obedecendo parcialmente a Lei do Pentateuco, e certamente fizeram esta pergunta para testar Jesus, e o mestre foi simples e sábio, mostrando a verdade, mesmo sabendo que muitos não dariam ouvidos.

sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, Romanos 3:24

Os Judeus, que eram os religiosos dos tempos de Jesus, assim como muitas religiões de nossos dias, procuravam se justificar perante Deus obedecendo a Lei, mas mesmo que se esforçassem muito, jamais poderiam cumprir totalmente a Lei, pois o pecado estava dominando totalmente suas vidas. Nos dias atuais é do mesmo jeito. Até os religiosos mais fervorosos acabam se tornando mais pecadores do que os que não se interessam por religião, pois quanto mais tentam agradar a Deus por seus próprios esforços, mais cometem erros e se afastam de Deus.

que nos salvou e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos dos séculos, 2 Timóteo 1: 9

Preste atenção a este ponto:

Religiosos são aqueles que procuram agradar a Deus ou deuses através de esforços humanos, rituais ou oferendas, sempre seguindo ensinamentos de homens e não de Deus.

Infelizmente, há religiosos até mesmo entre as igrejas cristãs mais fervorosas. São pessoas que transformam o cristianismo em ritualismo mecânico, sem vida, tentando se justificar com Deus através do serviço cristão.

Quando trabalhamos na obra de Deus sem amor, mas apenas para agradar a Deus ou Pior, aos homens, caímos na grande cilada do ritualismo. Que Deus nos oriente sempre a não entrar por este caminho.

Deus deixou a religião de uma maneira muito diferente do que se vê por aí. Veja o que é religião, para Deus:

E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos.

Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e foi-se, e logo se esqueceu de como era. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.

Se alguém entre vós cuida ser religioso e não refreia a sua língua, antes, engana o seu coração, a religião desse é vã.

A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo. Tiago 1: 22 a 27.

O termo religião vem do grego religare, que significa tornar a unir. Teologicamente, significa justificar o homem pecador através da justiça de Cristo.

Para aprender a nova vida.

Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. 2 Coríntios 5-17

Após receber a graça salvadora, o homem nunca mais será o mesmo. Esta mudança é o resultado da operação da graça de Deus na vida do homem.

Deus é a origem da graça, Jesus é quem manifesta a graça e o Espírito Santo é quem opera na vida do homem através da graça.

Fica claro, neste ponto, a operação da chamada Divina Trindade. O termo não aparece literalmente nas escrituras, mas é amplamente ensinado sobre a operação de Deus através de três pessoas distintas.

Veja este texto:

Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.1 Co 12:4 a 6.
Os dons, de que Paulo fala, se originam na graça de Deus, que salva e depois capacita o homem para a obra de Deus.
Quanto mais buscamos conhecer a Deus, mais recebemos da Sua graça e mais nos tornamos novas criaturas.
Sem a graça, o evangelho não cria raiz na vida de ninguém e logo a planta morre.

A Graça é a maneira de Deus operar na vida de Seu povo.

De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.

Fazei todas oas coisas sem murmurações nem contendas; para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; retendo a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão. Filipenses 2: 12 a 16.

A expressão “segundo a sua boa vontade” refere-se à graça de Deus.

Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus. João 3-3

O novo nascimento não pode ser obtido por merecimento ou mérito, mas apenas pela operação da graça de Deus, tanto no querer como no efetuar.

O próprio Deus, através do Espírito Santo, nos trouxe para Jesus, conforme está em João 16:8 e 9 E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do pecado porque não crêem em mim. E é o mesmo Espírito quem trabalha no novo nascimento:

Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer?

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.

O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. João 3: 4 a 6.

Esta é a manifestação da graça de Deus salvadora e transformadora.

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

João testificou dele e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: o que vem depois de mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.

E todos nós recebemos também da sua plenitude, com graça sobre graça. João 1: 14 a 16.

E o mesmo Deus de paz avos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Tessalonicenses 5:23

Esperando em Jesus agora e na eternidade.

Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens. 1 Coríntios 15-19

A graça é a geradora da fé e esta, por sua vez, é a geradora da esperança.

Pelo que, querendo Deus mostrar mais abundantemente a imutabilidade do seu conselho aos herdeiros da promessa, se interpôs com juramento, para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta; a qual temos como âncora da alma segura e firme e que penetra até ao interior do véu, onde Jesus, nosso precursor, entrou por nós, feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque. Hebreus 6: 17 a 20.

Este texto, no livro de Hebreus, demonstra claramente a esperança da Glória Eterna e também a esperança da Glória de Jesus aqui neste mundo, pois vemos a promessa da eternidade feita a Abraão ( Gn 22:16 e 17) se cumprindo em Jesus, que cumpriu a Lei, sendo o próprio cordeiro e também assumindo a posição de sacerdote eterno, garantindo com isto a intercessão contínua por todo o povo de Deus.

Através da Graça, temos a garantia da salvação eterna e também temos acesso ao Santo dos Santos.

Qual religião tem acesso contínuo ao seu próprio Deus e garantia de viver com este Deus por toda a eternidade?


Sacrificando-se por amor a Cristo.

Até agora vimos três características muito agradáveis da Graça de Deus; Salvação, transformação e esperança, mas agora veremos uma característica que assusta um pouco, mas é tão maravilhosa e indispensável quanto às outras.

A Graça de Deus nos capacita para passar por prova-ções.

Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo; pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.

E não somente isto, mas também nos gloriamos n
as tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência; e a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança.

E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado. Romanos 5: 1 a 5

A operação do Espírito Santo, através da graça de Deus, nos capacita a suportar as adversidades e a aprender com elas. Por isto, quando passamos por provações e suportamos firmemente, podemos ter certeza de que Deus está nos capacitando para algo importante em seu reino.

As provações podem vir de diversas maneiras, mas o resultado é maravilhoso, pois é esta a maneira escolhida por Deus para nos preparar para a sua obra.

Pedro e Tiago falam em provações usando o termo tentar, avisando que as tentações são permitidas por Deus para que sejamos exercitados na perseverança.

Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós, para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. 1Pe 4: 12 e 13.

Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência.

Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma. Tiago 1: 2 a 4.

Nas Bem-Aventuranças, Jesus termina com este mesmo assunto e certamente que Tiago e Pedro aprenderam a lição.

bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus; bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.

Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós. Mt 5: 10 a 12

A capacidade para passar por estas situações sem desistir vem de Deus, que nos fortalece através de sua Graça operada em nós pelo Espírito Santo.

Outra forma de dificuldade que enfrentamos na vida cristã, como um sacrifício voluntário, é quando Deus nos corrige.

Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado. E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, e não desprezes a correção do Senhor e não desmaies quando, por ele, fores repreendido; porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho.

Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque que filho há a quem o pai não corrija? Hebreus 12:3 a 7.

Vemos aqui que a maneira de enfrentar as dificuldades e vencer é olhar pra Jesus e seu amor, que revela a Graça de Deus.

Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios.

Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer.

Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.

Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Romanos 5: 6 a 9.

Quando entendemos o amor de Deus, entendemos também que não merecemos nada e que tudo o que recebemos de Deus vem através de sua infinita Graça. Somente quando entendemos o valor da Graça de Deus em nossas vidas é que passamos a amar a Deus verdadeiramente.

Outro texto maravilhoso sobre a graça esta em Romanos 5.21 “Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo, nosso Senhor.”

Conclusão:

Vivemos e pregamos o evangelho da graça:
e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus. Atos. 20:24.

E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça... Romanos 11:6

Deus fez por nós tudo o que é preciso para que tenhamos a certeza da salvação, podendo assim fazer a obra dele aqui neste mundo, sem medo ou receios, pois não lutamos para sermos salvos e sim por já estarmos salvos, pois vivemos pela fé e graça, não por suposições.

Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da comum salvação, tive por necessidade escrever-vos de exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos. Judas 1:3

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:1 e 2


A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comu-nhão do Espírito Santo sejam com vós todos. Amém! 2 Coríntios 13:13

    
Guamaré/RN - 30/05/2010


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 129085



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--