Online: 448
 
 
A FÉ QUE ENRIQUECE É A MESMA QUE EMPOBRECE
( 936 visitas )

Publicado em: 12/1/2013
Por: Walter de Lima Filho
Comunidade Hebrom - São Paulo - SP
walterdelimafilho@yahoo.com.br
 

Hebreus 11:29-38 

A idéia de fé tem sido apresentada de modo errado e isso tem afetado cristãos e os não cristãos. A pregação destina-se a trazer as pessoas para mais perto da Verdade Divina, a fim de que elas aceitem o Cristianismo com bases reais e não de um modo distorcido, que venha fazê-las desanimar. 

Esta passagem que lemos, destrói a maneira confusa de como a fé tem sido pregada. É pregado que a simples atitude de fé irá trazer saúde, riqueza, prosperidade e se essas coisas não estiverem acontecendo é porque não há fé. Lamento, mas essa idéia não se encaixa com os ensinamentos de Jesus e nem com os dos apóstolos. 

1. Mediante a nossa fé Deus pode fazer milagres para nos trazer livramento. 

Ao falarmos de "milagres", dizemos que Deus interrompe sobrenaturalmente as leis da causa e efeito, sobre as quais a natureza funciona. Os versos 29 a 35ª falam sobre isso:

  • O milagre da travessia do Mar Vermelho. (29)
  • A queda das muralhas de Jericó. (30)
  • A casa de Raabe não caiu com a queda da muralha de Jericó. (31)
  • Homens como Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, de Davi, Samuel e profetas, que pela fé experimentaram os milagres de Deus nas batalhas que enfrentaram. (32-34)
  • Mulheres que tiveram seus maridos ressuscitados. (35ª)

 

O que o autor do livro aos Hebreus salienta, é que Deus realizou milagres em suas vidas porque tiveram fé. Então, Deus age por meio daqueles que têm fé para realizar milagres e atos de providência, a fim de trazer ajuda prática e libertação para o seu povo na Terra. 

2. Deus nem sempre realiza milagres para nos livrar do sofrimento; às vezes, pela fé Ele nos sustenta em meio ao sofrimento. 

Os versos 35b-38 nos ensinam que a verdadeira fé em Deus não é garantia de conforto e segurança nesta vida. Foi pela fé que "outros” foram torturados, recusaram-se a serem postos em liberdade, foram insultados, açoitados, etc. Toda essa “miséria” foi recebida e apoiada pela fé! 

Eles sofreram tudo isso, não porque foram desaprovados por Deus, como se ensina hoje em dia, mas porque foram aprovados por Deus.  Porque creram, todas essas pessoas foram aprovadas por Deus (...) (39) Deus não poderia fazer com os torturadores parassem de afligi-los? Claro que sim; afinal, & Para o SENHOR Deus, controlar a mente de um rei é tão fácil como dirigir a correnteza de um rio. (Pv.21:1 NTLH) Por que Ele não o fez?

  • Gênesis 20 nos fala do rei Abimeleque que quase cometeu adultério com a esposa de Abraão, mas ele não o fez pela intervenção de Deus. O SENHOR falou com ele em sonho, para que não cometesse tal pecado.
  • Hebreus 11:37 diz:  Outros foram mortos a pedradas; outros, serrados pelo meio; e outros, mortos à espada. Andaram de um lado para outro vestidos de peles de ovelhas e de cabras; eram pobres, perseguidos e maltratados. (NTLH) Essas tragédias todas aconteceram porque eles não tiveram fé?
  • Hebreus 11:38 diz:  Andaram como refugiados pelos desertos e montes, vivendo em cavernas e em buracos na terra. (NTLH) Não tiveram uma BMW para se locomover e nem uma mansão para se refugiar porque não tiveram fé? Deus diz no mesmo verso: & O mundo não era digno deles! (NTLH) 

Deus pode realizar milagres para nos libertar de muitos sofrimentos, mas isso não acontece sempre e nem por isso, significa que não temos fé. Neste segundo argumento, aprendemos que em muitas ocasiões Deus aprova os sofrimentos que nos sobrevêm porque temos fé! Ele estará conosco para podermos suportá-los. 

3. A fé não é o fator supremo e decisivo que nos faz escapar do sofrimento, mas é Deus, é a Sua soberana vontade, sabedoria e amor. 

Tiago diz:  13 Agora escutem, vocês que dizem: “Hoje ou amanhã iremos a tal cidade e ali ficaremos um ano fazendo negócios e ganhando muito dinheiro! 14 Vocês não sabem como será a sua vida amanhã, pois vocês são como uma neblina passageira, que aparece por algum tempo e logo depois desaparece. 15 O que vocês deveriam dizer é isto: “Se Deus quiser, estaremos vivos e faremos isto ou aquilo”. (Tg.4:13-15 NTLH) 

Eu me sinto aliviado, por não ter que viver sob um ensinamento de uma fé “louca e inconseqüente”! Eu quero me submeter a um Deus que é Santo e Soberano que sempre sabe o que faz e eu O amo por Ele ser como é! Eu não sei explicar todas as Suas razões, mas aceito a Sua vontade soberana!  Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. (Rm.8:28 NVI) 

Não somos nós que decidimos o quanto vamos viver ou quando morrer. É Ele quem decide, pois tem Seus propósitos. 

4. A característica comum da fé que nos livra do sofrimento e a que nos faz suportar o sofrimento é esta: Ambas crêem que Deus é melhor do que tudo o que a vida pode nos dar e Ele é melhor do tudo que a morte pode nos tomar. 

Quando você pode ter tudo o que quer, a fé diz que Deus está lhe oferecendo o melhor e quando você perde tudo o que tem e o que mais ama, a fé diz que Deus está lhe oferecendo o melhor. Isso é viver pela fé segundo os padrões bíblicos. Eu sei que muitos dirão que não é esse o Evangelho que querem, mas este é o Evangelho! 

A fé nos leva a amar a Deus mais do que a vida, mais do que a família, mais do que o trabalho, mais do que construir a casa dos sonhos ou conseguir o primeiro milhão de reais. A minha missão como um pregador é cultivar e difundir em vocês uma paixão por Deus, que desafia até a morte! É cultivar e difundir um relacionamento pessoal tão profundo com Deus, para que você confie Nele e não se preocupe se morrerá rico ou pobre. 

O meu trabalho no SENHOR é difundir uma fé nobre para que no final digamos como Paulo disse:  Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. (2 Tm.4:7 NIV) 

5. Aqueles que amam a Deus mais do que a vida e suportam o sofrimento pela fé, é porque esperam por algo muito melhor do que esta terra pode oferecer. 

Leia novamente o que está escrito nos versos 37 e 38:  Andaram de um lado para outro vestidos de peles de ovelhas e de cabras; eram pobres, perseguidos e maltratados. Andaram como refugiados pelos desertos e montes, vivendo em cavernas e em buracos na terra. O mundo não era digno deles! (NTLH) 

O que significa a frase “o mundo não era digno deles”? Eles foram um presente a este mundo, mas este não os aceitou. João falou acerca disso sobre Jesus:  10 Aquele [Jesus] que é a Palavra estava no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o reconheceu. 11 Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam. (Jo.1:10,11 NVI) 

Jesus veio para o mundo afastado de Deus e foi rejeitado, mas Ele veio para o Seu próprio povo e eles também não O receberam! O mundo que ama a avareza e a luxúria, pode não querer o Evangelho verdadeiro, mas nós, que dizemos amar tanto a Deus, ao aceitarmos um “evangelho” mentiroso, traiçoeiro e inconseqüente, estamos colocando Jesus para fora de nossas igrejas! 

Nós amamos os milagres de Deus e queremos declará-los ao mundo, mas se Deus não os fizer, nós O amaremos do mesmo jeito? Continuaremos a ter fé Nele para a Vida Eterna ao Seu lado? A nossa última ressurreição será melhor do que os que já ressuscitaram e tiveram que morrer novamente. Que nós nos arrependamos e voltemos a crer no verdadeiro Evangelho! 

 10 (...) Seja fiel até a morte, e eu lhe darei a coroa da vida. 11 Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas. O vencedor de modo algum sofrerá a segunda morte. (Ap.2:10,11 NVI)

Visite o Site:
http://www.comunidadehebrom.com.br/wp-site/

Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

 

 

 

  .::: Sinais dos Tempos :::.
  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 8764



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--