Online: 489
Um Simples Palco de Aperfeiçoamento para um Mundo Melhor
( 88 visitas )

   


Imagine este mundo como sendo apenas um palco de aperfeiçoamento ou ruína de espíritos.

Desde Adão o espírito humano é aqui colocado por Deus, certamente não com o propósito de ser arruinado, senão de ser aperfeiçoado.

Sendo Ele o Pai dos espíritos, é impossível ter tal aperfeiçoamento aparte dele, pois é somente na comunhão com ele que se pode fazer o uso adequado de todas as faculdades naturais ou espirituais, nas diversas circunstâncias que somos chamados a vivenciar.

Um outro ponto importante a ser considerado é que se não formos despertados pelo próprio Espírito de Deus, jamais poderemos topar com o propósito real e final de nossas vidas.

Sem esta revelação do Espírito somos cegos e mortos para o referido propósito.

Uma indagação pode vir à nossa mente quanto ao motivo de sendo Deus espírito, e tendo objetivado que também fôssemos espirituais, por que nos dotou de um corpo natural e nos colocou em mundo natural?

Vejamos o que é dito pelo apóstolo Paulo:

"Sim, na verdade, tenho também como perda todas as coisas pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como refugo, para que possa ganhar a Cristo, e seja achado nele, não tendo como minha justiça a que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé." (Filipenses 3: 8, 9).

Muito pode ser depreendido destas palavras, mas elas apontam sobretudo para o fato de que uma vez tendo sido descoberta a excelência da vida espiritual que há em Jesus Cristo, tudo o mais que nos rodeia neste mundo, seja em bens materiais, honras, intelectualidade, saúde física etc, deixa de ocupar o centro de nossas aspirações e interesses, pois passamos a ter o nosso entendimento iluminado para a grande verdade de que tudo o que é visível e passageiro se destina apenas a provar a nossa fé, e a indicar o quanto nosso coração tem sido de fato conquistado pelo Senhor, em vista do valor que atribuímos às coisas do mundo ou à Sua pessoa divina, e tudo o que recebemos em nossa própria transformação espiritual em decorrência de nosso relacionamento com ele.

Numa avaliação apressada poderíamos pensar que o mundo material se destina a aperfeiçoar o nosso ser espiritual pela forma como usamos as coisas e nos comportamos diante das circunstâncias, mas é muito mais do que isso, pois podemos aprender a ser gentis e não avarentos, por não retermos os bens materiais, mas usá-los também para atender às necessidades de outros. Mas, sabemos que é possível fazer isto e não ter contudo qualquer comunhão com Cristo, e desta forma, nenhum aperfeiçoamento espiritual seria decorrente do referido comportamento.

A gentileza, apesar de ser um dos componentes do amor, deve estar baseada em motivos divinos para que seja de fato espiritual, pois somente assim, visará à Sua glória exclusivamente, e não a qualquer outro interesse egoísta daquele que é supostamente gentil.

A este respeito, quantos não se enganam como o próprio apóstolo Paulo antes da sua conversão, pensando que Deus lhes deve uma grande recompensa em razão das obras da lei que eles praticam. Paulo chegou até o extremo disso, a ponto de perseguir os cristãos por pensar que eram seguidores de um falso profeta chamado Jesus.

Todavia, estava cego para a verdade de que pela mera prática das obras da Lei nenhuma recompensa de vida nos aguarda, senão o salário da morte, pois a Lei condena a todos os que não guardam os seus mandamentos perfeitamente, ou seja, a todos os homens, pois não há quem ame perfeitamente a Deus e ao próximo durante todos os dias e minutos de suas vidas. Uma só transgressão o torna culpado e digno a uma condenação eterna no inferno de fogo.

Há somente uma forma de termos uma recompensa futura que nos seja favorável, e esta é decorrente exclusivamente da nossa união com Jesus Cristo, que é da parte de Deus para nós a nossa justiça, redenção, sabedoria e santificação. Sem ele, nada somos ou temos, que seja de valor eterno e aprovado.

Ele é a árvore da vida que estava no centro do Jardim do Éden, de cujo fruto Adão deveria comer com um coração obediente, para que vivesse eternamente em comunhão com Deus.

Todo aquele que se alimenta do fruto desta Árvore bendita – Jesus - pela fé nele, tem a vida eterna, e terá o seu entendimento iluminado para conhecer e fazer a vontade de Deus.

Concluímos portanto, que por mais que se tenha de tudo o que pertence ao mundo, quando falta esta única coisa que é necessária, pode-se dizer do seu detentor que é pobre, miserável, cego e nu, pois lhe falta o que é essencial, que é o conhecimento e posse da fonte da vida eterna.

O Espírito Santo, que é esta fonte que flui no coração do crente – é ele quem tudo opera quanto a esta vida espiritual que deve ser vista em nós. Sem a verdadeira fé em Jesus Cristo não pode haver a habitação, a unção, a regeneração, a renovação e a santificação que são operadas pelo Espírito.

De modo que devemos não apenas viver pelo Espírito, mas andar no Espírito continuamente, pois é Ele que aperfeiçoa o nosso espírito, pela instrumentalidade da Palavra de Deus.

Mas, fiel é o que prometeu completar a boa obra da santificação que começou em nós na conversão. Ainda que seja por meio de correções dolorosas presentes ou até mesmo pelo extremo da morte física. Ele jamais deixará de realizar o Seu trabalho, pois é paciente e longânimo, de modo que sendo tardio em se irar, pode suportar muitas falhas e fraquezas em seus servos, sem no entanto, jamais aprová-las.

O crente pode viver apaticamente, de forma negligente, e isto sempre entristecerá e apagará a ação do Espírito Santo, em manifestações de Seu fruto em sua vida. Importa pois, ser diligente e se esforçar em vigilância, oração, meditação na Palavra, em santificação no cuidado com suas palavras, pensamentos e ações. Mas, se vier a falhar, Deus cumprirá o Seu propósito eterno, ainda que o crente fique privado de muitas consolações divinas e do galardão futuro. O pecado será por fim vencido e a graça triunfará completamente e o Senhor receberá toda a honra, glória e louvor.

Tenhamos pois, a mesma paciência que há em Deus, em relação àqueles que são fracos no corpo de Cristo presentemente, sabendo que ainda que demore até mesmo anos, Deus os conduzirá a uma melhor condição, se continuarmos nos estimulando ao amor e às boas obras, segundo a prática de tudo o que nos é ordenado na Sua Palavra.






Visite os Blogs abaixos:

Veja tudo sobre as Escrituras do Velho e do Novo Testamento no seguinte link:

http://interpretabiblia.blogspot.com.br/


A Igreja tem testemunhado a Redenção de Cristo juntamente com o Espírito Santo nestes 2.000 anos de Cristianismo.

Veja várias mensagens sobre este testemunho no seguinte link:

http://poesiasdoevangelho.blogspot.com.br/

A Bíblia também revela as condições do tempo do fim quando Cristo inaugurará o Seu reino eterno de justiça ao retornar à Terra. Com isto se dará cumprimento ao propósito final relativo à nossa redenção.

Veja a apresentação destas condições no seguinte link:

http://aguardandovj.blogspot.com.br/

Faça uma visita ao nosso site para leitura on-line de cerca de 190 títulos de livros que temos publicado com comentários sobre todos os livros da Bíblia, sobre Reforma e avivamentos, e vida cristã em geral.

http://25dutra.wixsite.com/livrosdoprsilvio


Silvio Dutra
25dutra@gmail.com
Igreja Orgânica de Jesus na Abolição
Rio de Janeiro - RJ

Publicado em: 5/4/2017


Você se sentiu tocado ao ler esta mensagem ?
Então CLIQUE AQUI !

 

Comente aqui e ajude a divulgar esta mensagem para seus amigos no facebook ...

   

<< Próxima Reflexão

Foi Escrito e Tem Sido Cumprido

Reflexão Anterior >>

MANIFESTAR DONS ESPIRITUAIS APROVA CONDUTA? PODE SALVAR? GARANTE AO CRENTE À VIDA ETERNA?

 

 

 

  .:: Boletins ::.
Receba boletins atualizados
do Portal Webservos:


  .:: Enquete ::.

 

•    Quem Somos    •     Fale conosco!     •

Página aberta em: 0,000 segundos

Usuários de Hoje: 11584



Melhor visualisado no Internet Explorer com resolução de 800x600

:: WebServo :: Portal Gospel de Evangelismo Virtual
Desenvolvimento e Coordenação de:
Enéas T. de Oliveira
--=(-wëbsèrvö-)=--